10 de setembro de 2018, 20h42

Ato lota Tuca em São Paulo; Haddad fica em Curitiba a pedido de Lula

Centenas de pessoas lotam teatro da PUC em defesa do ex-presidente Lula. PT tem até esta terça (11) para substituir candidatura, segundo decisão do TSE

Nesta segunda-feira (10), centenas de pessoas participam de um ato no Tuca – Teatro Universidade Católica, da PUC, em São Paulo, que faz parte do evento “Universidades, Ciência e Tecnologia com estudantes e intelectuais”, promovido pela campanha de Luiz Marinho para governador do estado e Ana Bock para vice-governadora. Além dos participantes dentro do teatro, centenas assistem ao ato num telão do lado de fora.

O candidato a vice-presidente pela coligação “O povo feliz de novo”, Fernando Haddad, participaria da atividade, mas ficou em Curitiba a pedido do ex-presidente Lula. O ex-prefeito de São Paulo está representado por sua esposa, Ana Estela. A deputada Manuela D’Ávila participa da atividade, além de outras personalidades e lideranças.

“Prenderam o Lula, mas nós estamos vivos. Somos aqueles que sonham com um Brasil mais justo. Se não deixarem Lula ganhar a eleição, vamos ganhar a eleição com Haddad e Manuela”, afirmou Mariana Dias, presidente da UNE.

Os advogados do ex-presidente Lula entraram hoje (10) com um pedido urgente no Supremo Tribunal Federal (STF) para que seja prorrogado o prazo dado ao PT para substituí-lo como candidato do partido à Presidência da República.

Ao barrar a candidatura de Lula, em 1º de setembro, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deu até esta terça-feira (11) para o PT trocar sua cabeça de chapa ou ficar sem candidatura.

Assista ao ato: