Segunda Tela

07 de dezembro de 2017, 13h00

Atriz pornô é encontrada morta após ser acusada de homofobia pelas redes

Amigos de August relataram que ela tinha depressão e vinha sofrendo bullying virtual nos últimos dias antes de sua morte

Amigos de August relataram que ela tinha depressão e vinha sofrendo bullying virtual nos últimos dias antes de sua morte

Da Redação*

A atriz pornô August Ames foi encontrada morta em Camarillo, California, depois de ser bombardeada no Twitter acusada de homofobia. Eu seu último post na rede social, August escreveu apenas “f***-se vocês todos”, após dizer que não precisava se desculpar por suas recentes declarações na rede social

No Twitter, a atriz pornô havia escrito que a “maioria das garotas não gravam com homens que tenham feito filme pornô, por segurança”. “Eu não coloco meu corpo em risco. Eu não sei o que eles fazem em suas vidas privadas”, completou.

Após os posts e toda a repercussão de suas declarações, ela adicionou que “ama a comunidade gay” e que não teve a intenção de ser maliciosa.

Desde que estreou na indústria pornô, August já havia faturado dois prêmios no Adult Video News.

O diretor Kevin Moore, marido de August, afirmou: “Ela foi a melhor pessoa que eu conheci e significava o mundo para mim”. Ele ainda pediu privacidade durante o momento difícil.

Veja também:  Fantástico, da Globo, critica duramente Bolsonaro e Joice Hasselmann em quadro de humor

A causa da morte está sendo investigada, mas segundo a polícia, não há indícios de crime. Amigos de August relataram que ela tinha depressão e vinha sofrendo bullying virtual nos últimos dias antes de sua morte.

*Com informações do G1

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum