Imprensa livre e independente
28 de janeiro de 2016, 23h23

Aumenta em 94% o número de denúncias da população LGBT no ‘Disque Direitos Humanos’

De acordo com a Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, o 'Disque 100' recebeu 137.516 denúncias de violações de direitos humanos em 2015; "O perfil da violência que temos no Brasil hoje é a população negra, mulheres e pessoas de 18 a 30 anos de idade", disse secretário

De acordo com a Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, o ‘Disque 100’ recebeu 137.516 denúncias de violações de direitos humanos em 2015; “O perfil da violência que temos no Brasil hoje é contra a população negra, mulheres e pessoas de 18 a 30 anos de idade”, disse secretário Por Redação A Secretaria Especial de Direitos Humanos do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos divulgou, na última quarta-feira (27), um balanço das denúncias de violação de direitos humanos feitas através do ‘Disque 100’ – o Disque Direitos Humanos. De acordo com o estudo, foram feitas 137.516 denúncias...

De acordo com a Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, o ‘Disque 100’ recebeu 137.516 denúncias de violações de direitos humanos em 2015; “O perfil da violência que temos no Brasil hoje é contra a população negra, mulheres e pessoas de 18 a 30 anos de idade”, disse secretário

Por Redação

A Secretaria Especial de Direitos Humanos do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos divulgou, na última quarta-feira (27), um balanço das denúncias de violação de direitos humanos feitas através do ‘Disque 100’ – o Disque Direitos Humanos. De acordo com o estudo, foram feitas 137.516 denúncias de violações de direitos humanos em 2015, uma média de 376 registros por dia.

O dado que mais chama atenção no balanço é o de denúncias da população LGBT. Do ano passado para cá, as denúncias de violações feitas por esse público aumentou em 94%. A população de rua, por sua vez, teve o segundo aumento de denúncias mais expressivo, com 32% denúncias a mais que no ano passado.

Veja também:  Depois que Bolsonaro assumiu a Presidência, Procuradoria e STF frearam ações da Lava Jato

“O perfil da violência que temos no Brasil hoje é a população negra, mulheres e pessoas de 18 a 30 anos de idade. E se considerarmos a orientação de gênero, a população LGBT também está neste quadro de violência”, explicou secretário especial de Direitos Humanos, Rogério Sottili

O balanço completo de denúncias recebidas pela secretaria em 2015 pode ser conferido aqui.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum