Imprensa livre e independente

#Raphael Silva Fagundes

20 de maio de 2019, 07h13

Malditos hipócritas: a grande mídia e a investida contra Bolsonaro

Não é uma questão de Bolsonaro ou Lula, mas de acumulação de capital. A burguesia não acreditou que o PT poderia tocar as reformas, agora percebe que nem Bolsonaro tem condições de fazê-las. É necessário um meio termo, um grupo de poder que não toque em temas ideológicos


17 de maio de 2019, 06h00

As vantagens de ser idiota

Raphael Silva Fagundes: “A vantagem de ser idiota da maneira que Bolsonaro execra, aquela manifestada pelos professores e estudantes, é a de construir um Brasil que pensa em seu povo”


13 de maio de 2019, 19h17

Quando acabou a escravidão?

Raphael Fagundes: “O dia da abolição também serve para refletirmos sobre os abusos do capital, abusos similares aos da escravidão”


09 de maio de 2019, 06h01

Como é possível continuar fiel ao governo depois do desastre que foram os seus primeiros meses?

Raphael Fagundes: “O presidente e seus filhos fabricam diariamente, através de seus posts, o alimento, os versículos que compõem a bíblia bolsonarista”


06 de maio de 2019, 17h09

A burguesia se arrependerá da merda que fez

“Não será nenhuma surpresa ver a burguesia se arrepender do que fez e tirar o seu escolhido do cargo, para colocar um fantoche mais preparado para tocar a política de desmoronamento do Estado brasileiro em prol dos investidores”, diz Raphael Fagundes


01 de maio de 2019, 07h46

Abaixo o cidadão de bem! Trabalhadores, uni-vos!

Na coluna de Raphael Fagundes: uma reflexão sobre o conceito de descaracterização do trabalhador encampado por Jair Bolsonaro e o 1º de Maio


24 de abril de 2019, 06h00

Escolas para formar “indivíduos meio idiotas”

Raphael Fagundes: “Esse discurso de que se quer implantar um novo modelo no Brasil é puro engodo, principalmente em termos educacionais, pois esconde o interesse de investir em um ensino puramente mecânico”


18 de abril de 2019, 06h00

Jair Bolsonaro, o deus da mais-valia

Raphael Silva Fagundes: “A força de trabalho deveria custar, no mínimo, R$ 3.928,73, já que esse é o valor necessário para manter a força de trabalho viva dignamente”


15 de abril de 2019, 06h00

Saiba como liberais, comunistas e nazistas pensaram a vida extraterrestre

A primeira fotografia de um buraco negro que veio a público esta semana pode trazer à tona discussões cósmicas interessantes, como as teorias ainda não comprovadas da exobiologia.


11 de abril de 2019, 22h39

A burguesia perdeu o pudor de falar o que realmente pensa

“A classe dominante não precisa mais esconder o que pensa e a chegada de Bolsonaro ao poder contribuiu para isso. Se as redes sociais deram voz aos imbecis, Bolsonaro deu poder a eles”, diz Raphael Fagundes


09 de abril de 2019, 23h28

“Pressão está forte para me candidatar em 2022”: como combater o pseudopatriotismo

Raphael Fagundes: “As esquerdas precisam investir em narrativas que possam iluminar as pessoas que, por seu turno, sabem os problemas que as assolam, mas ainda estão presas, devido à ausência de assistência de um Estado laico, a princípios medievais”


08 de abril de 2019, 22h44

“O trabalhador não é o santinho que a esquerda pensa”, diz o analfabeto político

Raphael Fagundes afirma: “É hora de a esquerda romper com essa visão e apreender os proletários como uma força transformadora e não mais alguém que merece assistência enquanto tudo permanece no mesmo lugar”


04 de abril de 2019, 21h31

De volta à caverna: elogio à ignorância

É certo que Bolsonaro é cria da ignorância, mas, ao mesmo tempo, ele atua como um arauto, dando voz aos próprios ignorantes


30 de março de 2019, 18h23

Presos em um loop temporal: os interesses ocultos em mudar a narrativa sobre 64

Para um indivíduo que estava em 64, a ideia de que tudo não passava de um movimento para salvar o país pode até fazer sentido, mas para um indivíduo de 2019 essa interpretação é inconcebível


27 de março de 2019, 23h07

Loucos esquerdopatas: Einstein, Marie Curie, Luther King Jr., Sartre…

Raphael Fagundes: “A distribuição da riqueza produzida pelas máquinas para o físico teórico Stephen Hawking é algo lógico e ideal, similar ao que pensava Marx”