Imprensa livre e independente
01 de julho de 2018, 14h37

Bandeiras da União Soviética marcam presença em mais uma vitória da Rússia

Nostalgia soviética volta à tona na Copa do Mundo da Rússia e a bandeira com a foice e o martelo, assim como nas ruas e em outras partidas, marcou presença no estádio durante a vitória em cima da Espanha

Foto: Reprodução/Twitter
Surpreendendo analistas, comentaristas, apostadores e torcidas, a seleção da Rússia bateu a Espanha nos pênaltis neste domingo (1) e avançou para as quartas de final da Copa do Mundo. O sucesso da seleção russa, somada à visibilidade que o país ganhou com o Mundial, parece ter trazido à tona, entre a população local, a nostalgia da antiga União Soviética, que era considerada uma potencia em competições esportivas. Em todos os jogos da seleção russa pela Copa do Mundo deste ano foram registradas imagens de torcedores com a tradicional bandeira vermelha com a foice e o martelo. A BBC Brasil, inclusive,...

Surpreendendo analistas, comentaristas, apostadores e torcidas, a seleção da Rússia bateu a Espanha nos pênaltis neste domingo (1) e avançou para as quartas de final da Copa do Mundo.

O sucesso da seleção russa, somada à visibilidade que o país ganhou com o Mundial, parece ter trazido à tona, entre a população local, a nostalgia da antiga União Soviética, que era considerada uma potencia em competições esportivas. Em todos os jogos da seleção russa pela Copa do Mundo deste ano foram registradas imagens de torcedores com a tradicional bandeira vermelha com a foice e o martelo. A BBC Brasil, inclusive, fez uma reportagem somente sobre essa volta do sentimento simpático à União Soviética entre os russos durante a Copa.

Na vitória de hoje não foi diferente.

Confira, abaixo, outros registros da bandeira soviética no Mundial.

Veja também:  Um avanço civilizatório: discriminação contra LGBTI+ agora é crime

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum