Imprensa livre e independente
28 de março de 2019, 11h02

Banqueiros e Fiesp já falam abertamente em impeachment de Bolsonaro e no vice Mourão, diz Gleisi Hoffmann

Com a reforma da Previdência subindo no telhado, general Mourão se reuniu com cerca de 700 empresários na Fiesp nesta terça-feira (26). Em seu texto, Gleisi diz que "a cultura golpista é intrínseca à classe dominante brasileira"

Mourão e Paulo Skaf (Divulgação/Fiesp)
Em texto publicado na manhã desta quinta-feira (28) em sua página no Facebook, a presidenta nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PT/PR), diz que a “impaciência com a incapacidade de Bolsonaro” em aprovar a reforma da Previdência fazem com que o mercado financeiro e a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) já falem “abertamente em impeachment e no vice Mourão”. “Os banqueiros e seus amigos na política, que apostaram tudo em Bolsonaro, já começam a mostrar impaciência com sua incapacidade de aprovar essa trágica reforma da Previdência no Congresso Nacional. O mercado financeiro e a Fiesp...

Em texto publicado na manhã desta quinta-feira (28) em sua página no Facebook, a presidenta nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PT/PR), diz que a “impaciência com a incapacidade de Bolsonaro” em aprovar a reforma da Previdência fazem com que o mercado financeiro e a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) já falem “abertamente em impeachment e no vice Mourão”.

“Os banqueiros e seus amigos na política, que apostaram tudo em Bolsonaro, já começam a mostrar impaciência com sua incapacidade de aprovar essa trágica reforma da Previdência no Congresso Nacional. O mercado financeiro e a Fiesp já falam abertamente em impeachment e no vice Mourão – o mesmo que defende o fim do 13º salário, o fim do adicional de férias, o fim da carteira de trabalho, o fim do Bolsa Família e o fim do aumento real do salário mínimo”, relata.

Com a reforma da Previdência subindo no telhado, o general Hamilton Mourão (PRTB) se reuniu com cerca de 700 empresários na Fiesp nesta terça-feira (26).

Após assumir compromisso com a liberdade, citando três exemplos – expressão, religião e escolha – aos empresários que lotaram o auditório e salas anexas da Fiesp, Mourão falou a um pequeno grupo na casa de Skaf sobre as relações com o Congresso, acalmou os ânimos sobre a reforma da Previdência e chegou até a dizer que Bolsonaro é “um democrata”, ressaltando os “ruídos na comunicação” dele com o presidente da casa.

Veja também:  Bolsominions lançam hashtag #SenadoVergonhadoBrasil em defesa de Moro

Cultura de golpe

Em seu texto, Gleisi afirma que “a cultura golpista é intrínseca à classe dominante brasileira”. “O vice, que a cada dia, parece mandar mais que o presidente, já incorporou o discurso e os interesses do Sistema – não importa se por ignorância, por ideologia ou por oportunismo. Para os poderosos, Mourão seria a solução para aprovar essa reforma da previdência que vai acabar com a aposentadoria do povo”, diz.

Leia o texto na íntegra

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum