Imprensa livre e independente
07 de janeiro de 2018, 14h57

Bar de lésbicas em Salvador sofre ataque homofóbico na noite de abertura

Sacos com pedras de gelo além de pedaços de pedras foram lançados no telhado do local

Sacos com pedras de gelo além de pedaços de pedras foram lançados no telhado do local, felizmente, não houve feridos graves Da Redação A noite de abertura do Bar Caras & Bocas no centro de Salvador na noite de sexta-feira (5) teve um triste episódio de violência fruto do preconceito. Na noite de inauguração em novo endereço, foram lançados quatro grandes sacos com pedras de gelo além de pedaços de pedras entre 23h e 1h, causando pânico nos clientes. Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais. A suspeita é que as...

Sacos com pedras de gelo além de pedaços de pedras foram lançados no telhado do local, felizmente, não houve feridos graves

Da Redação

A noite de abertura do Bar Caras & Bocas no centro de Salvador na noite de sexta-feira (5) teve um triste episódio de violência fruto do preconceito. Na noite de inauguração em novo endereço, foram lançados quatro grandes sacos com pedras de gelo além de pedaços de pedras entre 23h e 1h, causando pânico nos clientes.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

A suspeita é que as pedras tenham sido lançadas pelo prédio vizinho. Telhados foram quebrados e os clientes acabaram indo embora, causando prejuízos às donas do bar, o casal Rosy Silva e Alexsandra Leitte.

“O que aconteceu foi um ataque preconceituoso e homofóbico. O nosso bar foi inaugurado hoje (sexta) mas não é a primeira vez que acontece isso com os bares LGBTs que funcionam aqui. É preconceito. Foi algo premeditado pela quantidade de gelo que foi jogada. A intenção era machucar as pessoas. Tenho todas as licenças e posso funcionar”, explicou Rosy ao jornalista Jorge Gauthier do Correio. “Vamos isolar as áreas atingidas e vamos continuar abrindo. Não podemos deixar o preconceito vencer.”

Veja também:  Projeto de criminalização da homofobia aprovado no Senado abre exceção para templos religiosos

O estabelecimento, que funcionou por mais de 10 anos na Praia de Periperi, estava fechado desde 2014, e agora mudou para o novo endereço: Rua Carlos Gomes, nº 140.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum