Seja Sócio Fórum
23 de março de 2019, 11h56

Barragem da Vale em MG entra em alerta máximo de risco para ruptura

“Esse risco de rompimento é real, uma vez que a empresa atestou isso para a Vale e a Vale informou à Defesa Civil”, declarou o tenente coronel Flávio Godinho, da Defesa Civil do estado

Foto: Reprodução/Globo
O risco de uma nova tragédia, como a de Brumadinho, volta a aterrorizar Minas Gerais. Moradores de três mil casas de Barão de Cocais, na Região Central do estado, teriam menos de uma hora para deixar o local, em caso de rompimento da Barragem Sul Superior, da mina de Gongo Soco. As informações são da Defesa Civil. A estrutura, que alcançou nível três de emergência, neste sábado (23), corre o risco de entrar em colapso a qualquer momento. “Esse risco de rompimento é real, uma vez que a empresa atestou isso para a Vale e a Vale informou à Defesa...

O risco de uma nova tragédia, como a de Brumadinho, volta a aterrorizar Minas Gerais. Moradores de três mil casas de Barão de Cocais, na Região Central do estado, teriam menos de uma hora para deixar o local, em caso de rompimento da Barragem Sul Superior, da mina de Gongo Soco. As informações são da Defesa Civil.

A estrutura, que alcançou nível três de emergência, neste sábado (23), corre o risco de entrar em colapso a qualquer momento.

“Esse risco de rompimento é real, uma vez que a empresa atestou isso para a Vale e a Vale informou à Defesa Civil”, declarou o tenente coronel Flávio Godinho, da Defesa Civil de Minas Gerais.

Representantes da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar, da Prefeitura de Barão de Cocais e da Vale discutem como será realizado o treinamento destas pessoas. Elas criticam a demora nas providências e que a medida foi tomada tarde demais.

Retirada

Cerca de 450 moradores que viviam na área de autossalvamento estão fora de suas casas desde 8 de fevereiro, quando as sirenes de alerta soaram pela primeira vez. Com o aviso de possibilidade de rompimento, a Defesa Civil tenta preparar os outros moradores que podem ser atingidos em caso de colapso da estrutura. A Vale ainda não se manifestou.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum