07 de dezembro de 2018, 12h10

BB abre licitação de R$ 118 milhões a dias de acabar o governo e volta atrás

Indagado, o BB não esclareceu os detalhes da licitação, nem explicou a pressa em realizar o certame a doze dias do fim do atual governo

Foto: Divulgação

A área de Marketing do Banco do Brasil divulgou licitação milionária no valor de R$ 118 milhões, que seria aberta no próximo dia 19, a dias da transmissão de poder. A licitação, que tinha como objetivo contratar três “agências de promoções” e “live marketing”, levantou suspeitas e acabou sendo cancelada.

Indagado, o BB não esclareceu os detalhes da licitação, nem explicou a pressa em realizar o certame a doze dias do fim do atual governo.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Agências ouvidas pela Fórum alegaram que já estavam com o trabalho praticamente pronto e foram surpreendidas pelo cancelamento.

A licitação de R$118 milhões, a ser realizada a menos de duas semanas do fim do governo, está a cago do diretor de Marketing e Comunicação do BB, Alexandre Alves Souza, e do gerente executivo Delano de Andrade.

Os objetivos da licitação, de acordo com o edital, são:

“Prestação de serviços de planejamento e conceituação criativa; criação de peças promocionais; produção e logística de ações promocionais e eventos de todas as naturezas, para os públicos externo e interno de interesse dos que integram e vierem a integrar o Conglomerado Banco do Brasil S.A, em âmbito nacional e internacional.”

Os vencedores seriam conhecidos dia 19 de dezembro, a menos de duas semanas do fim do governo.

A assessoria do BB refutou as suspeitas, informando que o certame “É resultado de estudos internos” e segue as regras estabelecidas na Lei 13.303 e normas de licitações do Banco do Brasil, mas “Optou por suspender a licitação em questão, e iniciar apurações internas para validar os procedimentos adotados até o momento.”

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais