Blog do Rovai

18 de agosto de 2012, 16h35

A candidata a vereadora do Serra e o fim do PSDB

O PSDB acabou. Um dos maiores exemplos do que se tornou  é essa resposta que recebi de uma tal Dani Schwery, que se tornou a voz tucana nas redes sociais.

Demorei uns 10 dias pra publicar isso, porque sinceramente fiquei com vergonha alheia. Mas como ela tá “super hiper estressada” com o fato de eu não ter dado a ela “o direito de resposta” vou postar o  texto para que vocês conheçam melhor o PSDB. 

Entre outras coisas, o PSDB de Dani defende o direito ao preconceito e acha que quem diverge dela, como eu, é um monstro assassino e sanguinário.

Para um partido que já teve Mário Covas como líder, o que Serra está conseguindo fazer é algo assombrador. 

Dani Schwery é o que restou. Divirtam-se com a resposta.

 

Compreendo e respeito que você discordasse de mim ou até mesmo não ir com a minha cara, ok, seu direito, porém nem tudo o que você afirma em sua postagem condiz com a realidade e nesse tocante, pediria um pouco mais de atenção da sua parte para não espalhar “dados” equivocados baseados em suas suposições que você as coloca como sendo grandes verdades. Não é bem por aí. Sabe, estou a disposição e estive a disposição de outros repórteres que me ligaram, você poderia meter o pau em mim, ok, mas só não afirme suposições, por favor.

Vamos lá: não removi a “graça” do meu mural lá no facebook, continua lá, só procurar. Não vi o por quê me desculpar e me retratar visto que eu não quis dizer nada disso que você afirma como sendo meus pensamentos, são os seus pensamentos. Pára com o chá de fita, companheiro.

Humor/sátira também é ferramenta de crítica, cada um entendeu a piada como quis e nesse tocante não sou responsável pelo entendimento do outro, creio que esse preconceito todo, racismo e intolerância existe no eleitor que se sentiu ofendido, talvez sim porque este tenha se identificado com algum esteriótipo da piada já que quis por opção de ordem pessoal interpretar dessa maneira que ora você afirma como se estivesse dentro da minha mente.

Sobre o 1º vídeo, dei uma leve satisfação as pessoas numa postagem que fiz: http://danisc.org/afinal-o-que-e-melhor-para-sao-paulo/

Há um terceiro vídeo ainda:

http://www.youtube.com/watch?v=NSNG1H10oRg&feature=youtu.be

Por que esse vídeo aí acima não tem tantos cliques até o momento? Preguiça de dedicar 7 minutos nisso ou por que este é mais sério? Logo, quem tem problema: eu ou quem tornou o 1º vídeo um viral? Porque proposta ninguém lê e não vi vídeo de propostas serem virais. Renato, acho que você engrossa a voz dos demagogos hein… meio hipócrita vai.

Defino melhor o seu esteriótipo como “leão da internet”, como em:

http://daniela-schwery.blogspot.com.br/2012/07/leoes-da-internet-gatinhos-atrofiados.html

Agora, ao debate ideológico:

As pessoas tem uma mania ao meu ver sem propósito e que não agrega em nada nas questões práticas de rotular “direita”, “esquerda”, “fascista”, “comunista”, “higienista”, etc.

Por mais que eu tenha estudado sobre isso tudo citado acima, não entendo o por quê desse embate todo visto que todas as filosofias têm seus méritos, defeitos e qualidades. E convenhamos, temos direito ao preconceito, o que fazer com ele é outro problema.

Já vi que você tem preconceito nato pelo PSDB e pelo candidato Serra, e você se alinha as linhas extremistas do PT, sugere que o nazismo perambula por aí, dando efetiva demonstração de ignorância no tamanho drama de que foi o nazismo na Europa. E você faz isso de forma séria, melhor seria deixar claro que é piada, como fiz e nem sobre esse assunto foi. Faz pouco caso, falta de respeito. Pois bem, o PSDB deveria agir como o PT e querer te censurar (referência ao “mensalão”)? Que tal tentar fazer o termo “fascista” ser proibido quando é para comparar ao PSDB, o que acha? Ahhhh…. não podemos esquecer o tradicional bi bi bi da imprensa marrom, e olha só: seu caso!

Veja também:  Bolsonaro tenta se fazer de vítima ao apelar por clamor popular, avaliam líderes sobre carta-renúncia

Olha só o que penso de você agora após lê-lo: acho que você é que nem o Stalin e o comunismo soviético dele que totalizou mais de 40 milhões de mortos na União Soviética. Você é um monstro assassino e sanguinário então, nós, do PSDB, somos fichinhas comparados a vocês neste caso, seguindo tua linha de raciocínio radical. Olha, nunca imaginei que diria isso e pode voltar contra até do jeito que tudo é distorcido e manipulado: me sinto elogiada por você e a sua turminha quando chamada de fascista, ou de direita, sou uma mosquinha sobrevoando a grande merda que a sua turma sanguinária e ditatorial fez/faz. E como você deve ser meio burrinho, típico de pseudo-intelectual, vamos deixar claro que trata-se de uma ironia o que ora escrevo, porque a sua turminha é craque em distorcer piadinha visto que o sarcasmo é algo como enfiar uma jaca no meio do cu de vocês. Logo, NÃO SOU FASCISTA E TAMPOUCO NAZISTA, mas já você, tem todo o jeitão e se esconde atrás do véu do socialismo, comunismo, que seja.

Humor negro então, fere os virgenzinhos. Ops, falei um monte de palavrões! Nossa e agora? Esqueci, candidato(a) não pode. Aliás não pode nem ser bem humorado e falar normalmente sem afetação, ou vem teu tipo e faz questão de desconstruir a minha imagem e meu perfil psicológico, me pondo até como desequilibrada, típico de gente que adora se vitimizar. “Gente” – pós conceito mesmo, já é opinião formada.

O comunismo matou bem mais gente que o nazi-fascismo. Ressalto aqui novamente, caso Stalin citado acima e aquele puto do Che Guevara não te pareça familiar de uma hora para outra, mestres da distorção e vitimização esquerdopata nojenta. Nada contra esquerda, mas sim contra esquerdopata.

Ok, vamos lá Renatinho, vamos partir do princípio que nos assumimos de direita (suposição), os planetas se alinharam agora, os anjos desceram na Terra, você perdeu a virgindade (nem age mais como um virgenzinho), me diz aí agora: isso muda o quê? A história? O passado? O PSDB então e seus ícones não lutaram contra a ditadura, é isso? Agora, como direita, muda o estatuto de social democrata para anti-social democrata, é isso?

Puta que pariu, se o PT pra variar copiar a onda e quiser assumir de vez que não tem comprometimento algum com ideologia e resolver definir-se como de direita, o estatuto deles teria que incluir a palavra nacional socialista. FUDEU hein, convenhamos.

Então, sobre o vídeo que claro, você não entendeu, não me admira, típico de pseudo-intelectual, eu só quis dizer isso no vídeo: chega de guerras ideológicas, era a ideia central na verdade, note que tem críticas de ambos os lados (vermelho e azul), repare frases como “lutar por menos impostos”, repare que o depoimento do 1º vídeo não foi afirmando que o capitalismo (que é inerente da evolução humana) é o melhor que temos, não foi apresentado como o melhor que existe por aí, e sim como, pode ser uma coisa boa, é só querer, só lutarmos para isso.

Veja também:  Frente de dez partidos, entre eles PSDB e PT, funda movimento “Direitos Já” contra Bolsonaro

Enquanto você, Renatinho, fica aí alimentando o embate ideológico por que não foi no meu site sugerir algo? Você habitualmente fica em cima de algum vereador para fazer algo em nome de uma parcela da sociedade? Você sabe o que vereador faz?

Sobre suas afirmações que destilo um odioso preconceito: tudo fruto da sua imaginação esquerdopata doentia, coisa de quem sofreu lobotomia, caso seu cérebro tenha derretido de vez, quis dizer que te fizeram lavagem cerebral, um gado me parece mais espertinho, pois sabe ruminar, não fica definhando só no veneninho. Mas ok, sem problemas você não gostar das linhas que ora mete o pau, também faço isso (meto o pau em esquerdopata, por exemplo, você), mas não vamos ficar cegos também por isso. Certo? Consegue? Tem algo aí dentro da sua cabeça ainda ou já derreteu tudo?

A piada não quis dizer isso mesmo que você analisou, eu, pelo menos, não entendi assim, a crítica social é bem mais embaixo ao meu ver, vamos lá, tem que desenhar, vamos brincar de colorir:

Sobre os presidiários: não nego que tal benefício (citado na piada) me incomoda, acho uma mamata desnecessária, porém não por questão de preconceito, se quiser discorremos isso depois mais detalhadamente, se você conseguir, numa conversa separada. Mas seja como for, a crítica da piada ao meu ver (a piada não é de minha autoria, estou fazendo um trabalho de interpretação aqui junto a você) é: o pessoal se encosta no benefício, mas sem a intenção de generalizar ainda assim, por isso a piada se limitou a um prédio, e não o país inteiro, por exemplo. Filmes de ETs que querem levar escolhidos para construir tudo do zero são mais preconceituosos então se levar a interpretação pelo o lado que você levou, ETs tem muito mais preconceito então porque puta que pariu, só dois fulaninhos as vezes são os escolhidos, fudeu geral! Não podia levar mais gente na navezinha??? Você estaria fora, eu acho que eu seria levada pelo ET viu.

Tá, seguindo:

Sobre retirantes: credo o que você interpretou sobre mim, mas ok, era de você mesmo que você estava falando, afinal me julgou por você mesmo. Não tenho absolutamente nada contra retirantes e reconheço a importância e dificuldades deles, sei das adversidades (gostei do que o Maluf fez inclusive de ajudá-los a voltar para a casa deles. Lembra? E quem fica em SP com qualidade de vida, ótimo), sério mesmo, quando me xingam de vaca e etc., não ligo, mas quando vejo todo o nível de distorção que fizeram em cima de mim, fico sentida porque vejo que a humanidade esta emburrecida mesmo, graças ao seu tipo, pragas do politicamente correto.

Mas veja só toda a temática que uma simples piadinha envolve (entende o poder da crítica através da piada? Consegue?), e aí, ao meu ver, essas famílias ficam marginalizadas, desempregadas, não é digno viver de bolsa “esmola”, como chamo (critiquei isso no segundo vídeo), aí dizem que sou contra bolsa e não sou. Sou sim contra bolsa para oportunistas e vagabundos mesmo, não nego, aqueles que vivem do desemprego por profissão, mas não sou contra a bolsas como um estímulo e benefício para tirar pessoas do estado de miséria, não para mantê-las ali nesse estado como um “tapar o sol com a peneira” e ganhar voto. Entende meu ponto? Por isso falei “ensinar a pescar” no vídeo.

Veja também:  Justiça para Lula: Delator nunca disse que triplex foi entregue ao ex-presidente

3º andar: bom, aí fica difícil eu me defender mesmo, ok, não sou fã do PT! Mas, em nenhuma hipótese, pensei que esta piada seria compreendida como apologia ao crime, é piada, não tenho vontade de matar e caso eleita o meu foco é o ser humano em si, é o ser humano que importa, como declarei mais de uma vez. E dentro das limitações e atribuições de um vereador. Seja como for, entendo a piada como uma crítica social bem profunda a aqueles que estão a margem de, e pelo cunho da piada como um todo, que não querem fazer um “a” para mudar sua própria situação/sorte e se encostam por livre arbítrio, entendi a piada por aí, e não como uma crítica exatamente aos casos apresentados na sua totalidade. Os esquerdopatas adoram distorcer, exagerar e generalizar. Típico. Baixo hein.

4º andar: nesse ponto não nego que me identifico muito, porque o pessoal que foi citado neste andar lá na piada esta sufocado e não tem metade dos benefícios (que devem existir, menos os dos presidiários ao meu ver e nem como estão sendo administrados), e só paga e sofre tudo que é tipo de preconceito também (são taxados de ricos sem ser, são “burgueses”, “pra você é fácil”, “você não trabalha”, “você não sabe o que é sofrer”, etc., bota etc nisso). Se esse pessoal tiver um revés na vida, não tem direito a nada a não ser pedir empréstimo para tentar começar do zero, não conseguem retornar ao mercado de trabalho como empregados, sofrem o preconceito do tipo “mereceu”, “faliu porque é burro, não sabe tocar o negócio”, essas coisas todas… É difícil e você que me perdoe (ou não, to cagando pro teu perdão), mas o PT ajudou e muito propagar esse preconceito e ideia como se empresário, comerciante, profissional liberal, autônomos, fossem vilões.

Acho que por hora é isso, ou ficará muito grande aqui responder TUDO, mas TUDO mesmo, são muitos os pontos e seria um livro a minha resposta. Mas espero sinceramente ter aumentado o seu asco por mim, gostaria de tê-lo como inimigo, se você não se importar. Se você não conseguir ser meu inimigo, compreendo, tem que ser forte viu, aceito que você seja rivalzinho, algo bem -inho. Não quero o seu voto (porque acho que você já tem seu candidato), aliás, faço questão que você não vote em mim, mas quero compreensão ao menos e o mesmo direito de me expressar e criticar que todos tem, sem que seja tão distorcido assim. Me respeite!

Abraços! Até porque apertar a mão é para os fracos, é coisa do Lula e Maluf.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum