Blog do Rovai

24 de janeiro de 2012, 13h18

Advogado membro da OAB retifica entrevista dada a TV Brasil

O advogado e presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de São José dos Campos, Aristeu César Pinto Neto, que afirmou à TV Brasil, que “havia mortos, inclusive crianças”, por conta da violência policial no Pinheirinho, acaba de ser entrevistado pelo repórter Igor Carvalho e retificou a informação.

Disse que deu uma entrevista no calor da hora da ocupação e que naquele momento havia muitas histórias circulando sobre assassinatos e desaparecidos e que por isso afirmou aquilo.

Aristeu disse que não se arrepende de ter dado a entrevista porque a deu num contexto de defesa dos direitos humanos dos moradores, mas que, agora, depois de uma apuração mais aprofundada, pode afirmar que não há confirmação de vítimas.

Quanto aos desaparecidos, disse que ainda há alguns, mas que as pessoas estão encontrando os parentes. Como na dispersão cada um foi para um lado e sem nenhum pertence, inclusive celulares, o contato ficou difícil.

O advogado deu uma longa entrevista ao repórter Igor Carvalho que vai ser publicada no final do dia. A TV Brasil que divulgou a entrevista com Aristeu precisa produzir uma nota esclarecendo o fato. Essa informação criou muita confusão e ainda há gente utilizando-a para atacar os veículos que não a assumiram sem os nomes dos que haviam sido assassinados.

Veja também:  Moro passa pela prova do Senado, ganha fôlego, mas deixa um fio desencapado sobre os dados do Telegram

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum