Blog do Rovai

15 de dezembro de 2011, 12h14

Alô, midiazona: que tal uma aula de reportagem no SPressoSP

O SPressoSP publicou na tarde de ontem uma matéria que abre uma série comparando Pinheiros a M´Boi Mirim.

A matéria merece ser lida não só por quem mora em São Paulo, porque é reveladora de como a gestão pública define a vida das pessoas e desiguladade na cidade. E de como é possível trabalhar uma pauta para além da frieza dos números.

A gestão Kassab enviou uma proposta de orçamento para a Câmara Municipal retirando 46% dos recursos da Subprefeitura de M´Boi Mirim, um dos bairros mais pobres da cidade. E ao mesmo tempo aumentando em 12% o orçamento de Pinheiros, um dos mais ricos.

Pinheiros deve precisar mais de recursos do que M´Boi Mirim, certo?

Pois bem, veja esse trecho da matéria do SPressoSP:

“Com maior facilidade de acesso a equipamentos públicos, como escolas, hospitais e parques, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da região da subprefeitura de Pinheiros é comparado ao de países ricos: 0,91. Esse índice leva em conta dados como a expectativa de vida ao nascer, educação e renda per capita de seus habitantes. Quanto mais próximo de 1, melhor é o resultado. Em M’Boi Mirim, o IDH é de 0,64, abaixo da média nacional, próximo de alguns países africanos.”

Veja também:  Hospital Albert Einstein deve explicações à sociedade sobre esquema Bolsonaro-Queiroz

A reportagem do SPressoSP procurou a Secretaria de Subprefeituras para que explicasse isso.

A resposta da assessoria de imprensa foi que o orçamento era “apenas para zeladoria”.

Entende-se por zeladoria, o cuidado com o bairro. Pela lógica da gestão Kassab em 2011 sobrou dinheiro em M´Boi Mirim e faltou em Pinheiros.

A reportagem do SPressoSP decidiu visitar os bairros, checar a realidade deles e  conversar com seus moradores.

A primeira matéria que abre a série é sobre transportes.

Você tem que ler.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum