Blog do Rovai

15 de junho de 2016, 10h14

EUA, o parque de diversão da insensatez mundial

Um jacaré arrastou e deve ter matado uma criança de dois anos na Disney na noite de ontem. Na mesma cidade fantasia de Orlando onde 49 pessoas foram assassinadas num clube LGBT

O bom dia de hoje vem da Disney, um parque imbecilizado que leva centenas de milhares de brasileiros a gastar o que não tem para realizar o sonho americano que, entre outras coisas, é tirar fotos com o Pateta e andar em brinquedos que já causaram vários acidentes com crianças e adolescentes, como se pode ver numa rápida busca no Google.

Mas não é só no parque de diversão que esses riscos estão presentes. A Disney também tem resorts temáticos. Num deles, no Disney´s Grand Floridian Resort, uma criança de 2 anos foi arrastada na noite de ontem por um jacaré e até o momento da publicação deste texto não havia sido encontrada. Ou seja, provavelmente morreu afogada ou devorada pelo animal.

Num outro resort, em 2014, uma cobra caiu de uma árvore e picou uma criança de oito anos. A avó do menino, ao ver a cena, teve um ataque cardíaco e morreu.

Num zoológico de Cincinatti, no mês passado, um gorila arrastou uma criança para o seu recinto e quase a matou. Só não o fez porque foi alvejado e morto por um dos seguranças do local. O que, aliás, gerou protestos por todo o país de entidades defensoras dos direitos dos animais. Algo que provavelmente não vai acontecer contra a Disney pela provável morte do garoto de 2 anos.

Veja também:  México apreende cerca de imigrantes que estavam em contêineres

Esses parques fakes são uma aberração em qualquer parte do mundo, mas nos EUA são ainda piores porque se vendem como seguros e atuam no imaginário global, a partir da ação de Hollywood, como se fossem a ilha da fantasia da diversão. E que sem ir visitá-la ao menos uma vez na vida, uma criança não poderá se dizer feliz.

Por isso, o assassinato, na mesma Orlando, da Disney, de 49 pessoas que estavam no ClubePulse, uma balada LGBT, não pode ser tratada como um ponto fora da curva.

Omar Matten, o assassino, nasceu nos EUA, estudou nos EUA, cresceu nos EUA e comprou com toda a tranquilidade e de forma legal a arma que matou as 49 pessoas neste mesmo país.

A sociedade americana está longe de ser o exemplo de democracia global e muito menos o parque de diversões planetário. Ela é uma sociedade adoentada, com hábitos de consumo bizarros e que se orgulha do seu ódio que hoje se expressa sem máscara em Donald Trump, um candidato assumidamente xenófobo eque tem chances concretas de se tornar presidente do país.

Veja também:  "Depende de articulação com os americanos", diz Dallagnol a Moro sobre nova fase da Lava Jato

O pior de tudo é que com tantos indícios de que as coisas não estão dando certo por lá, a nossa elite olha para os EUA com devoção e encanto. Como se seguir as trilhas dessa insensatez pudesse nos levar ao paraíso.

O fato é que o paraíso é fake e a maça é podre e envenenada. E para os que ficam na parte do Sul do hemisfério os resultados da opção por este modelo são ainda mais terríveis.

PS: Pra não dizerem que não falei das flores, a decisão de Haddad de autorizar que a GCM retire colchões e papelões de moradores de rua num momento de frio como o atual é uma agressão aos direitos humanos e um beijo na insensatez padrão USA, onde a praça limpa vale mais do que uma vida.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum