Blog do Rovai

06 de março de 2014, 13h42

O Brasil dos garis e nós do Brasil

(Mídia Ninja)

Não são poucos os que não veem problema em atacar a greve dos garis para defender um governo que os escraviza  (Mídia Ninja)

O Brasil é um país injusto. Muito injusto. Mas é pior que isso.

Além de ter uma das piores distribuições de renda, tem uma burguesia com mentalidade escravista.

Herdeira por princípio da Casa Grande.

E esse sentimento é tão definidor de classe social que mesmo pessoas que se reivindicam de esquerda não conseguem dele se libertar.

Não são poucos alguns grupos que se dizem de esquerda que preferem a ir a lugares caros a ter que se misturar com “gente que não sabe se comportar”.

Não são poucos os que fazem questão de ter uma babá vestida dos pés à cabeça de branco para que ela possa ser identificada sem risco como uma serviçal e não como uma pessoa da família.

Não são poucos os que se posicionavam contra as cotas para negros e utilizavam o argumento da meritocracia.

Não são poucos os que não veem problema em atacar a greve dos garis para defender um governo que os escraviza.

Ou esse pessoal que se diz de esquerda e que fica atacando o legítimo movimento de um grupo de homens e mulheres que ganham 803 reais por mês aceitaria fazer uma experiência de um dia na função?

Ou esse pessoal que se diz de esquerda e que está somando o adicional de insalubridade ao salário para dizer que ele é maior do que realmente é acha que a profissão de gari não é insalubre?

Ou esse pessoal que se diz de esquerda e que diz que a greve não é oportuna por ter sido foi feita no Carnaval é contra greve dos professores em dias de aula e prefere que eles sejam realizadas apenas aos finais de semana?

Ou esse pessoal que se diz de esquerda e que está feliz da vida vendo garis sendo acompanhados por policias para trabalhar não conhece a história e não sabe qual era o papel do capitão do mato na escravidão?

Ou esse pessoal que se diz de esquerda simplesmente não é de esquerda?

A greve dos garis do Rio precisa de toda a solidariedade do movimento social e sindical.

Não é possível que trabalhos penosos, insalubres e que no Brasil ainda são realizados sem o maquinário adequado (sem varredeiras mecanizadas) sejam tão mal remunerados.

A maneira mais rápida de transformar um país em mais desenvolvido e justo é aumentando os salários das profissões menos valorizadas.

Quem diz defender justiça social e está contra greve dos garis ou não sabe em que lugar histórico deveria estar ou simplesmente é poser.

Faz bico de esquerdinha, mas no fundo no fundo quer manter seu status quo e continuar tendo o papel de sinhozinho numa triste página da história que temos enorme dificuldade em virar.