Blog do Rovai

14 de dezembro de 2018, 08h09

O silêncio de Ciro Gomes pode levá-lo a se tornar Marina

Marina, em agosto de 2014, era tida por muitos como virtualmente eleita. Como se sabe, Marina acabou ficando em terceiro lugar, deixou que Aécio lhe beijasse a mão e o apoiou de corpo, alma e cabelos soltos no 2º turno, selando ali o seu destino rumo ao 1% de 2018.

Ciro Gomes teve 13% dos votos numa eleição em que não sobrou mais nada além dele, PT/Lula/Haddad e Bolsonaro.

Todas as outras candidaturas e partidos foram dizimadas. Mas quem mais perdeu foi Marina, que acabou com 1% dos votos.

Marina, em agosto de 2014, era tida por muitos como virtualmente eleita. Pessoas do seu núcleo dirigente já discutiam inclusive estratégias de governabilidade. Marina convidaria quadros do PT e do PSDB, com quem mantinha boas relações para o seu governo, com o objetivo de sair do PSB e tornar a Rede um partido dos “melhores” das outras legendas.

Como se sabe, Marina acabou ficando em terceiro lugar, deixou que Aécio lhe beijasse a mão e o apoiou de corpo, alma e cabelos soltos no 2º turno, selando ali o seu destino rumo ao 1% de 2018.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Ciro Gomes teve a chance de ser eleito presidente em 2018. Haddad, autorizado por Lula, o convidou para ser o vice do ex-presidente. Com isso ele seria virtualmente o candidato de todo o campo progressista caso houvesse a cassação da candidatura Lula. Ciro não topou. Considerava que podia ser o Macron brasileiro. O candidato do centro. Aquele que seria eleito pra afastar o risco dos extremos Lula/PT e Bolsonaro.

Foi atrás do centrão e por isso não convidou nem o PSB e nem o PCdoB para ocupar a vaga de vice. E tomou um olé de Alckmin e de Rodrigo Maia, que fazia de conta que articulava por ele.

Mesmo assim fez uma campanha bonita e chegou longe. Não se deve subestimar os votos de Ciro no contexto em que eles foram obtidos. Foi uma campanha heroica.

Mas ao invés de transformar aquele resultado numa vitoria, Ciro pegou o primeiro voo para Paris e passou o segundo turno sem se posicionar de forma clara. Pior, voltou na véspera da eleição, num momento em que Haddad recebia apoios inclusive da centro direita, e não declarou voto direto a ele.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Bolsonaro vitorioso, Ciro deu mais declarações no sentido de que o Brasil não corre riscos com um descerebrado desses na presidência, do que qualquer outra coisa. E agora, esconde-se quando o prefeito de Niteroi, do seu partido politico, é preso de maneira absolutamente arbitrária.

Na politica, gestos como este costumam cobrar alto preço. Ciro Gomes, que é um dos quadros políticos mais preparados do país, perdeu completamente o rumo. Isso é muito ruim.

Não é da noite para o dia que se constroem lideranças como Marina e Ciro. E isso pode fazer muita falta para a reconstituição de um campo político progressista capaz de governar o Brasil. Tomara que seja apenas uma má fase. E que a virada de ano e a crise institucional, que virá com a posse e as medidas que Bolsonaro tentará aprovar já no primeiro semestre de 2019, tragam o velho Ciro de volta a arena política.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais