Imprensa livre e independente
10 de janeiro de 2019, 19h29

Bernie Sanders pede desculpas às mulheres que denunciaram assédio durante campanha de 2016

Mulheres que trabalharam na campanha de Sanders à presidência em 2016 denunciaram assédio sexual de assessores do senador, que tomou conhecimento dos fatos e pediu desculpas: "Absolutamente inaceitável e incompatível com uma campanha progressista"

Foto: Gage Skidmore
O senador de Vermont (EUA), Bernie Sanders, fez um pronunciamento nesta quinta-feira (10), em Washington, pedindo desculpas às mulheres que trabalharam em sua campanha em 2016 que alegaram terem sido assediadas por assessores. Naquele ano, em uma campanha que superou as expectativas, Sanders disputou as prévias do partido Democrata para a presidência dos Estados Unidos contra Hillary Clinton. De inclinação de centro-esquerda, o senador afirmou que tais atitudes de assessores homens de sua campanha contra as mulheres são “inadmissíveis e incompatíveis com uma campanha progressista ou qualquer campanha”. “Para todas as mulheres de nossa campanha que foram assediadas ou maltratadas,...

O senador de Vermont (EUA), Bernie Sanders, fez um pronunciamento nesta quinta-feira (10), em Washington, pedindo desculpas às mulheres que trabalharam em sua campanha em 2016 que alegaram terem sido assediadas por assessores. Naquele ano, em uma campanha que superou as expectativas, Sanders disputou as prévias do partido Democrata para a presidência dos Estados Unidos contra Hillary Clinton.

De inclinação de centro-esquerda, o senador afirmou que tais atitudes de assessores homens de sua campanha contra as mulheres são “inadmissíveis e incompatíveis com uma campanha progressista ou qualquer campanha”.

“Para todas as mulheres de nossa campanha que foram assediadas ou maltratadas, peço desculpas”, afirmou.

A imprensa estadunidense noticiou, no dia 3 de janeiro, que um dos assessores da campanha de Sanders, Robert Becker, teria beijado à força uma mulher que também trabalhava para o senador. Becker nega as acusações. Além deste caso, outras mulheres relataram ao jornal The New York Times constrangimentos ou assédio praticados por outros assessores.

Veja também:  Presidente do Irã descarta diálogo com os EUA: “Não é momento de conversa, mas de resistência”

À CNN, antes do pedido de desculpas de hoje, o senador afirmou que não teve conhecimento dos fatos à época por estar em pleno ritmo de campanha.

Bernie Sanders é um dos nomes favoritos para concorrer às prévias para a presidência, novamente, em 2020.

 

*Com revista Time  

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum