Segunda Tela

01 de dezembro de 2018, 15h14

Bial recebe críticas nas redes após entrevista com sertanejo que ofendeu Fernanda Lima

Cantor foi entrevistado no programa Conversa com Bial, apresentado por Pedro Bial; com a repercussão negativa, Eduardo Costa gravou um vídeo pedindo desculpas.

A apresentadora Fernanda Lima “teria se revoltado”, segundo o colunista do Uol Ricardo Feltrin, com a participação do sertanejo Eduardo Costa no programa Conversa com Bial na noite desta sexta-feira (30). Com a repercussão negativa nas redes sociais, principalmente nas páginas do programa, o cantor fez um vídeo pedindo desculpas. Nas redes sociais, internautas ficaram indignados com Pedro Bial.

O sertanejo havia feito comentários ofensivos contra Fernanda após um vídeo dela no programa Amor & Sexo viralizar nas redes sociais e seu discurso ser interpretado como um desafio ao presidente eleito Jair Bolsonaro. “Vamos sabotar as engrenagens desse sistema de opressão. Vamos sabotar as engrenagens desse sistema homofóbico, racista, patriarcal, machista e misógino”, disse a apresentadora. “Chamam de louca a mulher que desafia as regras e não se conforma. Nossa revolução está apenas começando”.

Costa ofendeu Fernanda, por conta do sucesso de seu discurso, chamando-a de imbecil: “Mais de 60 milhões de brasileiros e brasileiras votaram no Bolsonaro e agora essa imbecil com esse discurso de esquerdista! Ela pode ter certeza de uma coisa, a mamata vai acabar, a corda sempre arrebenta pro lado mais fraco e o lado mais fraco hoje é o que ela está. Será que essa senhora só faz programa pra maconheiro, pra bandido, pra esquerdista derrotado, e pra esses projetos de artista assim como ela?”.

Veja também:  “Não é preciso dizer nada para o Lula, ele ensina soberania”, diz Bresser-Pereira

Depois do ocorrido com Fernanda, a participação do sertanejo provocou diversas críticas nas redes sociais. Confira alguns tuítes:

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum