Imprensa livre e independente
06 de agosto de 2017, 14h16

Bispo defende que homossexualidade pode ser dom de Deus

“Se não é escolha, se não é doença, na perspectiva da fé só pode ser um dom. É dado por Deus”

Da Redação O bispo Dom Antônio Carlos Cruz Santos, de Caicó (RN), fez um sermão contra o preconceito, durante missa de encerramento da Festa de Santana de Caicó, no último domingo (30). “Na perspectiva da fé quando a gente olha para a homossexualidade a gente não pode dizer que é opção. Opção é alguma coisa que livremente você escolhe e orientação ninguém escolhe”, explicou. “Se não é escolha, se não é doença, na perspectiva da fé só pode ser um dom. É dado por Deus”, completou. Segundo o bispo, são “tantos irmãos e irmãs com orientação homoafetiva que se sentem...

Da Redação

O bispo Dom Antônio Carlos Cruz Santos, de Caicó (RN), fez um sermão contra o preconceito, durante missa de encerramento da Festa de Santana de Caicó, no último domingo (30).

“Na perspectiva da fé quando a gente olha para a homossexualidade a gente não pode dizer que é opção. Opção é alguma coisa que livremente você escolhe e orientação ninguém escolhe”, explicou. “Se não é escolha, se não é doença, na perspectiva da fé só pode ser um dom. É dado por Deus”, completou.

Segundo o bispo, são “tantos irmãos e irmãs com orientação homoafetiva que se sentem incompreendidos e não amados pela igreja, pelas suas famílias, pela sociedade e até por si mesmo, como acontecia na época da escravidão”.

“Talvez por conta dos nossos preconceitos a gente não consiga perceber o dom de Deus, assim como o preconceito com os negros”, disse.

Assista:

 

(Foto: Paulo Pinto)

Veja também:  Justiça de SC manda gráfica indenizar igreja que ganhou fama de caloteira

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum