Renato Rovai

Blog do Rovai

Coluna política

05 de novembro de 2007, 00h37

A vitória no Jabuti da Latinoamericana

A Latinoamericana – Enciclopédia contemporânea da América Latina e Caribe, da Boitempo Editorial, foi escolhida como o melhor livro de não-ficção deste ano no prêmio Jabuti. O melhor livro de ficção do ano foi para “Resmungos”, de Ferreira Gullar. Essa conquista tem gosto especial para os que trabalharam nesse ambicioso projeto (foram 120 colaboradores), em […]

A Latinoamericana – Enciclopédia contemporânea da América Latina e Caribe, da Boitempo Editorial, foi escolhida como o melhor livro de não-ficção deste ano no prêmio Jabuti. O melhor livro de ficção do ano foi para “Resmungos”, de Ferreira Gullar.

Essa conquista tem gosto especial para os que trabalharam nesse ambicioso projeto (foram 120 colaboradores), em especial para os coordenadores da obra: Emir Sader e Ivana Jinkings.

Sader e Jinkings foram perseguidos por alguns setores da mídia comercial por conta de o livro ter recebido patrocínio de empresas públicas. Se em todas as vezes que a Lei Rouanet fosse utilizada o resultado fosse um trabalho com a qualidade da Latinoamericana – Enciclopédia, estaríamos bem servidos.

Trata-se de um livro de referência que toda boa biblioteca necessita. Tem quase mil verbetes que tratam do Continente, distribuídos em 1400 páginas. Cada verbete traz a sua bibliografia e indica outros verbetes relacionados. O trabalho gráfico também é especial. Impressa em papel couchê, ela é muito bem ilustrada e toda colorida.

Fico feliz por essa vitória da Latinoamericana porque, de algum jeito, isso ao menos faz justiça à qualidade do trabalho. Quem sabe, assim, aqueles que atacaram o projeto se dêem ao menos o trabalho de apreciá-lo.


#tags