Celso Russomanno não é um candidato de muito currículo, mas tem história…

Russomanno é mais velho do que eu, mas a gente já esteve próximo num certo momento da vida. Ele fazia o programa Circuíto Night and Day e eu o Contramão, na TV Gazeta. O...

Russomanno é mais velho do que eu, mas a gente já esteve próximo num certo momento da vida. Ele fazia o programa Circuíto Night and Day e eu o Contramão, na TV Gazeta. O programa do qual fui repórter, ia para o ar antes do dele. Eu conheço algumas histórias do atual líder nas pesquisas, mas dando uma googlezada achei outras também bastante interessantes.

Apesar dessa imagem quase heroica que cultiva, Russomanno possui uma folha corrida… Ops, um passado complicado . Como o candidato não aceita falar dessas questões,  César Tralli que o diga, relaciono abaixo a “folha” do “herói” do consumidor.

Crime de peculato: 

Em 2008, Russomanno foi acusado no STF de peculato, que nada mais é que a apropriação, ou desvio, de recursos públicos em proveito próprio. O candidato do PRB teria desviado verba da Câmara para pagar salário de uma funcionária de sua empresa quando era deputado federal.

O caso chegou ao STF em 2008, mas como Russomanno deixou o cargo de deputado em 2010, o processo atualmente tramita na Justiça do Distrito Federal.

Testemunhas ouvidas no STF afirmaram que Sandra Nogueira, funcionária do gabinete do então deputado federal Celso Russomanno, trabalhava em São Paulo como gerente da produtora de TV  de Russomanno, a da Night and Day Produções.

Crime de Falsidade ideológica:

Celso Russomanno é acusado pelo Ministério Público de São Paulo de ter cometido o crime de falsidade ideológica. Para o órgão, o candidato mentiu sobre seu endereço eleitoral para disputar a prefeitura de Santo André em 2000. A lei eleitoral exige que os candidatos morem na cidade onde se vai disputar um cargo eletivo por três meses, antes de solicitar a transferência do domicílio eleitoral.

A acusação contra o candidato do PRB foi aceita pelo STF (Supremo Tribunal Federal) em junho. Após o Supremo receber a denúncia, o processo voltou para a primeira instância, uma vez que Russomanno deixou o cargo de deputado federal e não possui mais direito ao foro privilegiado.

Para o Ministério Público, embora tenha afirmado em documento oficial que residia em um apartamento na região central de Santo André, Russomanno jamais teria morado no imóvel. A ação é fundamentada no depoimento do porteiro do edifício e no vizinho de porta do apartamento de Russomanno. Ambos afirmam nunca terem visto o candidato no prédio.

Outro indício contra Russomanno é o consumo de energia do imóvel no período em que ele teria residido no mesmo. O consumo de energia no apartamento foi de zero kWh em dois meses e de 12 kWh em outro, média menor que o consumo mensal de uma geladeira.

Em sua defesa, Russomanno apresentou quatro testemunhas. Porém, a promotoria as desqualificou, afirmando que uma era locador do imóvel, outra era filiada ao seu partido e as outras duas disseram tê-lo visto somente uma vez.

CPI do Cachoeira:

Reportagem do jornal Correio Brasiliense, publicada em julho deste ano, revelou que Russomanno teria R$ 7 milhões em uma conta no exterior operada pela organização de Carlinhos Cachoeira.

Russomanno teria recebido este dinheiro quando era deputado federal. De acordo com o jornal, a existência desta conta aparece em um relatório da Polícia Federal enviado à CPI.

Lobby para a Dolly:

O empresário Laerte Codonho é o dono da marca de refrigerantes Dolly. Além disso, também é sócio de Celso Russomanno na ND Comunicação e Publicidade desde 2007. Os dois se conheceram em 2003, quando Codonho patrocinavo o programa 100% Brasil, apresentado por Russomanno e exibido pela RedeTV.

Codonho também foi o maior doador para a campanha do candidato nas eleições de 2010, quando concorreu ao governo paulista. Na ocasião, deu R$ 250 mil para Russomano através da empresa Tholor do Brasil.

Com todo esse envolvimento, Russomanno usou seu mandato de deputado federal para defender o empresário, que foi condenado à prisão por crime contra a ordem tributária.

Em 2004, Russomanno apresentou à Comissão de Defesa do Consumidor, na Câmara dos Deputados, o requerimento de número 301, no qual pedia para que fossem investigadas denúncias sobre suposta concorrência desleal da Coca-Cola contra a Dolly.

Codonho armou uma guerra com a gigante multinacional. Acusou a Coca-Cola de espionagem, agressões fiscais e de querer “quebrar” a sua empresa. Até funcionário plantado ele disse que a Coca-Cola colocou em sua empresa.

Nessa guerra, Russomanno interveio ao defender que a Coca-Cola deveria informar se havia na composição do refrigerante extrato vegetal feito a partir da folha de coca – Codonho alegava que as substâncias derivadas da coca eram usadas e feriam normas brasileiras, além de causarem dependência. “O consumidor final precisa ter o direito de escolher no mercado de consumo o melhor e mais barato. Quero saber também se existe realmente algum derivado (da folha de coca)”, disse Russomanno na época.

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou Codonho e a Rede TV! a pagarem indenização de R$ 2 milhões por danos morais à Coca-Cola. Cabe recurso.

Bens bloqueados:

No dia 19 de março deste ano, a Vara da Fazenda Pública de Diadema bloqueou os bens da ND Comunicação, agência de publicidade da qual Celso Russomanno é sócio juntamente com o dono da Dolly, Laerte Codonho, já citado no caso acima.

O bloqueio foi pedido pela Fazenda Nacional. Russomanno admitiu em entrevista que a ND é devedora da Fazenda Nacional e está no Refis.

Lobby para a Valor Capitalização:

Russomanno procurou o governo federal em 2004 para defender interesses da Valor Capitalização (empresa controlada pelo Banco Santos), a mesma que um calote em 110 mil pessoas e quebrou pouco depois. A empresa e o banco estão em processo de liquidação judicial.

Então deputado federal, Russomanno pediu à AGU (Advocacia-Geral da União) um “parecer técnico” sobre a proposta da Valor Capitalização para que os bingos, fechados em fevereiro de 2004, pudessem vender títulos de capitalização.

Russomanno alegava que essa era uma maneira de ocupar os imóveis que ficaram ociosos com o fim dos bingos e dar emprego aos seus ex-funcionários. Porém, no caso da Valor Capitalização, seria uma maneira de ampliar suas receitas e salvar o negócio.

O pedido foi rejeitado por consultores do Ministério da Fazenda que examinaram o caso a pedido da AGU. Na época da proposta de Russomanno, a Valor Capitalização era alvo de reclamações de investidores que consideravam-se lesados. Em 2004, a empresa acumulava 186 processos nos Procons e 1.957 na Justiça.

Passagens aéreas com dinheiro público:

Celso Russomanno,  na época em que era deputado federal, utilizou sua cota parlamentar de passagens aéreas para levar seus familiares em viagens ao exterior. Segundo o relatório de passagens fornecidas para o gabinete do ex-deputado, entre 2007 e 2009, foram emitidos oito bilhetes de sua cota parlamentar  para familiares do ex-deputado.

De acordo com informações do jornal O Estado de S.Paulo, em 2007, foram emitidos dois bilhetes de ida e volta para Nova York em nome da filha do ex-deputado, Luara Russomanno. O valor para cada trecho foi de R$ 2.373. A filha de Russomanno realizou um programa de intercâmbio nesse ano.

Já em 2008, foi emitido um bilhete em nome da esposa do ex-deputado, Lovani Russomanno. O bilhete teve como destino Montevidéu e custou R$ 1.281,14 aos cofres públicos. Na época, Russomanno integrava o Parlasul (Parlamento do Mercosul) e realizava viagens frequentes ao Uruguai para sessões.

No período da emissão de passagens da cota parlamentar para familiares de Russomanno, a Câmara não tinha regulamentação específica para a emissão dos bilhetes. Em 2009, o escândalo conhecido como a “farra das passagens” estourou e atingiu 261 dos 513 deputados federais. Pressionada pela repercussão negativa do caso, a Câmara instituiu uma regra que determinou que as passagens só podem ser emitidas para os deputados ou para funcionários de gabinete.

Difamação:

Em julho de 2011, Russomanno foi condenado a pagar R$ 100 mil ao ex-diretor da Dersa, Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, em primeira instância.

O candidato havia declarado ter presenciado a prisão do engenheiro, em junho de 2010, por suspeita de receptação de uma joia roubada, e disse ainda que Paulo Preto portava dinheiro nas meias. Afirmou também que a delegada do caso “estava sofrendo a maior pressão” de autoridades para liberá-lo, o que ela negou em depoimento.

Rádio ilegal:

Russomanno foi acusado, em reportagem do jornal Folha de S.Paulo, de operar uma rádio em Leme, cidade do interior paulista, sem a devida concessão do Ministério das Comunicações.

À Justiça Eleitoral, o candidato declarou ser o dono da rádio Rede Brasil. Porém, a concessão pertence a uma empresa de Cametá, cidade do interior do Pará. A concessão foi destinada pelo Ministério das Comunicações à empresa Amazônia Comunicações, registrada em nome de um médico de Cametá, João Batista Silva Nunes.

O Ministério das Comunicações afirmou que não existe nenhum processo de transferência da concessão da Amazônia para a Rede Brasil.

Advogado sem OAB:

Apesar de se apresentar como “advogado”, Russomanno não passou no exame da OAB. O candidato é bacharel em direito pelas Faculdades Integradas de Guarulhos, mas não é advogado, uma vez que ele não passou no exame da Ordem, necessário para obter o registro que autoriza o exercício da profissão. Em 1988 ele foi processado pela OAB por exercício ilegal da profissão, o que configura crime.

Aliciamento de clientes:

Celso Russomanno também foi denunciado na OAB pela prática de aliciamento de clientes. A denúncia foi motivada por anúncios do Plantão Jurídico veiculados na televisão.

Russomanno mantinha o serviço “Plantão Jurídico”, pelo sistema 0900, em que oferecia pessoalmente pelo telefone uma “orientação dos seus direitos”. O serviço custava R$ 3,95 por minuto. Ainda que Russomanno fosse advogado, a captação de clientes através de anúncios é ilegal.

Acusação de suborno:

Durante a CPI do Narcotráfico, em 1999, o motorista Adilson Frederico Dias Luz acusou Russomanno, sub-relator da comissão, de tentar suborná-lo. O objetivo, de acordo com Adilson, era que ele acusasse o advogado Artur Eugênio Matias.

O motorista afirma ter acusado o advogado em troca de sua liberdade. Na época, a OAB-SP comunicou o fato às corregedorias do Tribunal de Justiça e do Ministério Público de São Paulo.

Caso Inadec: 

No último mês de seu mandato como deputado federal, em 2010,  Russomanno tentou direcionar R$ 1,1 milhão ao Inadec (Instituto Nacional de Defesa do Consumidor), entidade presidida por ele, por meio de emenda no Orçamento.

O deputado havia destinado a emenda para o Inadec com o argumento de que não seria mais deputado em 2011, quando o Orçamento seria executado e por isso não via irregularidade na emenda. A Lei de Diretrizes Orçamentárias proíbe que o parlamentar destine verbas para instituições que comanda.

Descoberta a manobra, Russomanno remanejou metade dos recursos para o Instituto do Coração (Incor) e a outra metade para a Faculdade de Medicina da USP.

Ou seja, Russomanno tem, digamos, muito a explicar. Como um outro candidato que tem um livro todo dedicado a ele. Um certo livro cujo título é A Privataria Tucana.

No artigo

29 comments

  1. Russo Salvatore Responder

    Pô, com um “curriculum” desse vai acabar sendo prefeito de São Paulo. O paulistano adora pessoas com esse tipo de curriculum. Serra que o diga!

    1. angelo sousa Responder

      quem pode acreditar em um comentarista de TV que se apresenta com toda uma moral (pseudo…kkkkk)……um curriculo desses eu to fora kkkkkkkkkkkkk ainda queria ser prefeito de São Paulo?? kkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Fernando G Trindade Responder

    Caro Rovai,

    Com tristeza vejo um blogueiro que se coloca no campo popular apelando para um tipo denuncismo que em nada se diferencia do praticado pelo PIG.

    Até o título destila um viés elitista perverso (a polarízação tão cara à ‘elite branca’, que tem ‘curriculum vitae’ em contraposição ao qualquer do povo, o ‘desqualificado’ que tem ‘ficha corrida’).

    Creio que Russomando pode ser criticado em termos políticos, mas apelar para esse tipo de expediente…

    Deixa isso para os Reinaldo Azevedo da vida meu caro Rovai.

    O candidato da perversa elite paulistana se chama José Serra caro Rovai.

    1. Leila Farkas Responder

      hahahahahahahahahahah
      A melhor do dia!

    2. Gilmar Oliveira Responder

      Meu caro Fernando. Direcionar verba pública para uma instituição gerida por si mesmo é ilegal. Um bacharel em Direito fazer-se passar por advogado é crime. Subornar alguêm para dar falso depoimento é crime. Sonegar imposto é crime. Fazer lob para o crime organizado é algo ´nojento para qualquer pessoa, pior para um deputado federal. Defamação é crime. Cara… Esses são alguns dos atos ilicitos cometidos por esse homem. Não são apenas falhas humanas, isso é bandidagem. E quem defende bandido é???

      1. Rafael STF Responder

        Muito bem falado meu caro Gilmar, quem defende bandido, bandido é! Mas como aqui no Brasil o povo adora isso ou demonstra que adora, ainda existem pessoas conservadoras que tem a coragem de defender esse tipinho de cidadão, LAMENTÁVEL!

  3. Chiquinho Jr Responder

    Renato,

    E aquele caso da ação movida contra uma revista que ele tirou de circulação? Ninguém se lembra???

  4. Nelson Canesin Responder

    Curioso. Os processos contra o Russomano no STF iam para a primeira instância porque ele já não era mais deputado, algo parecido com o mensalão mineiro, que foi desmembrado, ficando atualmente apenas Eduardo Azeredo e Walfrido Mares Guia (ambos parlamentares). Este mesmo critério não foi utilizado para os réus da AP 470, todos estão sendo julgados pelo STF, mesmo sem terem imunidade parlamentar. Condenação por suposições, julgamento de réus em fóruns inadequados. O STF que já tem histórico de golpismo (indo à posse de Ranieri Mazzilli) mostra que não mudou.

  5. Christian Schulz Responder

    O candidato tomou bomba na OAB, foi denunciado, processado pela entidade e, ainda assim, o ex-presidente da seccional SP é vice dele.

    Sensacional o que houve com a Ordem.

  6. Paula Alvarez Responder

    Perfeito!
    Gostaria que os ‘leigos’ tivessem a oportunidade de ler essa matéria, quem sabe assim, eles acordam pra vida!!!

    Compartilhando \o/

  7. Thiese Novaes Responder

    O voto é LIVRE, cada um faz uso dele como quer, da forma que bem entende, exemplo disso é a candidatura do Tiririca (humorista brasileiro), deputado federal mais votado do Brasil. Nem precisou de muita coisa, bastou o slogan “Pior do que tá, num fica. Vote Tiririca”. Tiririca não tinha experiência, o plano de governo bem resumido, mas o que nos surpreende que apesar de tudo isso, ele foi indicado a concorrer ao prêmio de melhor deputado do ano 2012. Quais os diferenciais? Compareceu em praticamente todas as seções da Câmara e apresentou projetos para erradicação do analfabetismo. Apenas isso, ou seja o básico. O grande problema é que nossa politica está tão destruída, tão desgastada que o básico acaba sendo algo notório diante toda essa corrupção. Onde crimes de peculato, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e tantos outros imperam, vale-nos acreditar que mesmo diante tudo isso, ainda existem aqueles que exercem a justiça em sua forma bruta, como é o caso da V.Exa. Ministro Joaquim Barbosa.
    Podemos sim, acreditar em um palhaço, podemos sim acreditar em um metalúrgico, mas podemos fazer melhor em analisar as propostas destes, há curto, médio e longo prazo. Há escolha do nosso futuro, do futuro de nossas crianças está em nossas mãos. O fato de levantar os ” 7 pecados capitais” de cada candidato não vai mudar nossa vida, não vai agregar em nada. Assim como Celso Russomano, pode ter cometido vários erros na sua vida, ele não é uma “estrela solitária” entre os candidatos que disputam a prefeitura de SP.
    São Paulo, tem vários candidatos, cada um vota naquele que apresentar as melhores propostas, tendo sempre em mente o melhor para nossa cidade, para nossos filhos, para o nosso futuro.

  8. Jakson Responder

    além de só ter chance de ganhar no Sudeste em vitória, O PSDB está totalmente fora da disputa em todas as capitais do sul e na rabeira em SP, onde não irá para o segundo turno.
    O PT já está na liderança em 5: João Pessoa, Goiania, Cuiabá, Fortaleza e Rio Branco.
    Poderá ainda ir ao segundo turno em SP, São Luís e salvador, onde é vice líder, em Vitória e Porto velho está em terceiro, mas com chances de ir para o segundo turno.
    Além de Vitória, o PSDB está na frente tb em apenas Maceió e com pequena vantagem e perspectiva de ser ultrapassado em teresina e São Luís.
    Na região Norte e Centro Oeste o PSDB não tem chance em nenhuma capital. Essa é a verdade não a antasia que o PIG vem fazendo.

  9. Messias Franca de Macedo Responder

    ATENÇÃO NAÇÃO!

    MANIFESTO: Carta aberta: “Somos contra a transformação do julgamento em espetáculo”

    em http://www.viomundo.com.br/politica/carta-aberta-somos-contra-a-transformacao-do-julgamento-em-espetaculo.html/comment-page-1#comment-375731

    Signatários:

    Fernando Morais, jornalista e escritor
    Hildegard Angel, jornalista
    Luiz Carlos Barreto, produtor cinematográfico
    Olgária Matos, filósofa, professora universitária Unifesp
    Alceu Valença, músico
    Antonio Abujamra, ator
    Bruno Barreto, cineasta
    Eleonora Rosset, psicanalista
    Emiliano José, jornalista e escritor
    Emir Sader, sociólogo, professor universitário UERJ
    João Carlos Martins, pianista e maestro
    Jorge Mautner, cantor e escritor
    Luiz Gonzaga Belluzzo, economista, professor universitário Unicamp
    Luiz Pinguelli Rosa, professor da UFRJ
    Oscar Niemeyer, arquiteto

    Para apoiar, envie e-mail para: cartaabertaadesoes@gmail.com

    BRASIL NAÇÃO – em homenagem ao honesto, impávido e sapiente povo trabalhador brasileiro
    Bahia, Feira de Santana
    Messias Franca de Macedo

  10. Jorge Moraes Responder

    Se o candidato puder cantar, ah, eu pediria que ele cantasse “Alô, Dolly”.

    Russo, mano bom pra mim é o Brown.

  11. talitaa ntonia Responder

    PENA QUE O POVO BARSILEIRO NÃO PESQUIZA PRA VOTAR QUE ESSE CARA EO PIOR DE TODOS

    1. Rodrigo Responder

      pena q o povo brasileiro nao pesquiSa o próprio português

    2. diego Responder

      Sai daí coisa ridicula feiosa

  12. Flaviana Ferreira Responder

    Coloquei o link dessa reportagem no meu facebook. Pena que são poucas as pessoas que pesquisam através de materiais bons. Só porque a pesquisa do IBOPE aponta uma coisa, um monte corre atrás dela, porque é “o que todo mundo vai fazer”. Aí a cidade continua na mesma, o estado e o país. São poucos os que pensam diferente e por isso que infelizmente, não conseguimos ainda fazer alguma diferença.

  13. luiz Responder

    O futuro de SAO PAULO esta em nossas maos.Temos o poder de fazermos as Mudanças,Basta votarmos no Candidato correto.

  14. José Pedro Fonseca Guimarães Responder

    Que engraçado, eleiminaram meu comentário “apenas” pq eu apontei como ESSE TEXTO É TOTALMENTE “Pró-PT”.

    Agora, os comentários que malham os demais candidatos, esses permaneceram.

    Essa é a “democracia”, vendida e corrompida (e não provada apenas por suposições) que essa LAIA DEFENDE.

    ABSURDO……. VÃO DEFENDER CORRUPTORES E CORRUPTOS, VÃO……..

  15. José Pedro Responder

    Parabéns ao dono deste blog medíocre, que só mantém os comentários que lhe convém!
    Belo exemplo de democracia esse!!!
    Parabéns à ele e todos pois que se manifestam contra pois juízes do STF!!!
    É por ter pessoas assim que esse país vive atolado!

    1. Rogério Responder

      Discordo completamente, nosso STF é que não se dá o devido respeito, isso dito pelo próprio juiz Joaquim Barbosa e visto por todos os brasileiros durante o processo do mensalao onde claramente livraram vários e abrandaram a pena de muitos. Fora o aumento abusivo que acabaram de receber enquanto o país passa fome numa recessão fortíssima. Fora o fiasco que lewandowski orquestrou para tentar legitimar a maracutaia pra garantir que ex presidente não perdesse os direitos políticos ferindo a constituição, etc, etc, etc…

  16. Orlando Sampaio Silva Responder

    Essa matéria deve ser encaminhada, urgentemente, à Justiça Eleitoral, de São Paulo, e ao Ministério Público.

  17. roberto carlos, Responder

    que feio,a imprensa contra o interesse publico,deveriamos vigiar a imprensa tb,ela o a igreja acham que estao acima de tudo.

  18. Alamar Régis Carvalho Responder

    Mas que coisa mais ridícula.
    Será que esse cidadão não conhece o que está julgado pelo STF atualmente? Será que nunca ouviu falar em mensalão?
    Será que não conhece a relação de escândalos ESCABROSOS, roubos gigantescos da classe política para enfocar tanto assim em cima do Russomano.
    Só pode ser cego.
    Consegue enganar a quem?
    Só mesmo a quem é desinformado.

  19. jose carlos teles queiroz Responder

    Prezado Deputado Celso Russomano
    candidato vitorioso pelo empenho e coragem.

    Não desanime lembre-se de Lula persistiu até chegar lá.
    parabens pelos seus 1.324.021 votos.o que me supreendeu é o aumento
    dos eleitores indecisos por mais de 800 mil votos. são estes que vossa
    excelencia precisa conquistar.
    para isso segue o meu livro, que foi idealizado por amigos eleitores
    de todo o Brasil e que quer ver uma postura diferente.

    Leia e pratique o que esta no livreto e se candidate a Governador e
    certamente os indecisos decidirá pela sua eleição.

    José Carlos Teles Queiroz
    Coordenador do portal da cidadania -www.tnad.org
    autor do livro Como Conquistar o Eleitor Indeciso, projeto politico
    cidades e municipios.

    Ciências Sociais Aplicadas – Publit
    http://www.publit.com.br/store/index.php?cPath=8_15_50
    Como conquistar o eleitor indeciso Projeto Político: cidades e
    povoados.

  20. marcos Responder

    como um PICARETA desses se acha no direito de fazer um programa de DEFESA DO CONSUMIDOR ???

    Essa é a mídia marrom que tanto cito, tv que vomita hipocrisias sobre os espectadores com o único interesse de repudiar as concorrentes e se manter junto dos vereadores/deputados …

    russomanno , “bicho” arrogante , faz belo par com a loira escorregadia do samba …

  21. LAU Responder

    QUE PODEMOS ESPERAR DE UM CIDADÃO QUE SE DIZ DEFENSOR DOS CONSUMIDORES, QUE USA A MÍDIA MARROM PARA SE PROMOVER E CONQUISTAR ELEITORES DIZENDO SER UM SERVIÇO
    GRATUITO. VAI VENDO !ESMOLA DE MAIS!!

  22. Paulo Nascimento Responder

    Gostaria de saber por ex , que houve numa época remota onde Tudo começou, que houve com o dinheiro e os clientes que haviam se associado a um cartão chamado Night and Day , de propriedade da produtora do Celso, as dividas com os comerciantes e os associados que ficaram sem saber que tudo acabou. Ou seja um cartão com mensalidade paga sem utilidade que ninguem aceitou, os comerciantes que aceitarão e não receberam.