Renato Rovai

Blog do Rovai

Coluna política

04 de agosto de 2015, 10h32

José Dirceu teria dito: “A Globo é a TV do governo”

Hoje a Globo está pagando com juros a confiança que lhe foi depositada e os bilhões que já recebeu dos governos petistas. Ontem massacrou José Dirceu no JN

ze_dirceu_requiaoO senador Roberto Requião (PMDB-PR) confirmando a sua fama de bom orador e também de bom revelador de histórias de bastidores, fez sucesso no evento de ontem realizado no auditório do Barão de Itararé organizado para o lançamento do livro Cultura do Silêncio, do professor Venício Lima.

Entre elas, a já revelada no post anterior de que teria informações de fontes sérias e confiáveis que o juíz Sérgio Moro teria votado nele para governador, em Dilma para presidente e em Tadeu Veneri (PT), para deputado estadual.

Mas além dessa história, contou outra tão saborosa e ao mesmo tempo constrangedora em que teria estado envolvido.

Segundo ele, no primeiro mandato de Lula, quando era governador, foi ao encontro do presidente e lhe contou o que havia feito na comunicação do Parana, onde acabou com a verba publicitária e investiu todos os recursos na TV Educativa local.

Lula teria se animado com o que ouviu e pediu-lhe que conversasse com o então ministro da Casa Civil, José Dirceu. Requião foi ao quarto andar do Palácio e enquanto contava ao ex-ministro sobre o quanto a TV Educativa estaria sendo importante para o governo, Zé Dirceu teria lhe interrompido e dito: “Requião, mas o governo também tem uma TV”. Isso aconteceu antes da criação da TV Brasil, que se deu no segundo mandato de Lula. Requião teria ficado surpreso e perguntou: “mas que TV, Zé?”. Ao que o então ministro, respondeu: “A Globo, Requião.”

Histórias de políticos e da política sempre podem ter uma pitada ou outra de pimenta a mais e uma pitada ou outra de circunstâncias a menos, mas de qualquer forma Requião não tinha motivos para, no dia que foi um dos poucos a defender a ilegalidade da prisão de Zé Dirceu, tentar lhe criar um constrangimento público.

O PT, Lula, Zé e muitos outros líderes políticos que hoje são massacrados pela Globo de fato entendiam no começo do primeiro mandato que a TV dos Marinhos era uma aliada do projeto petista. Tanto que Lula foi ao enterro de Roberto Marinho e não apareceu no da atriz Lélia Abramo, que sempre lhe apoiou em todos os momentos.

Hoje a Globo está pagando com juros a confiança que lhe foi depositada e os bilhões que já recebeu dos governos petistas. Ontem massacrou José Dirceu no Jornal Nacional. E depois publicou uma charge de Chico Caruso, no Jornal da Globo, com Zé Dirceu olhando para uma imagem de Lula na cadeia. A legenda: “agora só falta você”.