Fala, Rovai: o fenômeno do nazi-fascismo e o caso de Charlottesville

O episódio chocou democratas em todas as partes do mundo e também serviu para levantar a poeira das catacumbas do nazi-fascismo

Como combinado, todas às quartas-feiras vai ao ar, primeiro aqui no blogue e no Youtube e só nas quintas-feiras no Facebook, um novo episódio do Fala, Rovai. Nesta semana, o tema é o ataque nazi-fascista de Charlottesville, na Virgínia, EUA.

Se por um lado, o episódio chocou democratas em todas as partes do mundo, ele também serviu para levantar a poeira das catacumbas do nazi-fascismo. E veículos de comunicação, em especial aqui no Brasil, tiveram muita dificuldade para dar o nome certo a este fenômeno.

Até porque alimentaram esse ódio anti-esquerda e anti-civilizatório, abrindo espaço para personagens canhestros e que hoje se tornaram referências nacionais, como Jair Bolsonaro e mesmo João Doria.

Na semana passada, o tema abordado foi a Venezuela. E para a nossa surpresa, a repercussão foi muito legal. Às 14h de hoje, no canal do Facebook da Revista Fórum o alcance do post era de 881 mil pessoas, com um total de 227 mil visualizações. Mas como também subimos o vídeo no canal do Blog, deve-se somar mais 70 mil pessoas e outras 14 mil visualizações. Ou seja, em seis dias de circulação do vídeo o alcance foi de 951 mil pessoas e 241 mil visualizações só no Face.

O Canal do Youtube da Revista Fórum ainda não tem a mesma força das nossas outras redes, mas é importante que ele se amplie. Por isso, convido a todos vocês a nos seguirem por lá. Até porque vamos usá-lo muito mais. Hoje, por exemplo, estamos postando um vídeo por lá sobre a invasão da Unifesp da Baixada Santista (SP) pela PM.

Como sempre, seus comentários são muito importantes.

No artigo