Os ratos, a UFMG e a esperança equilibrista

Quando os ratos começam a deixar o porão do navio o sinal é de que as coisas vão mal. Os ratos são o prenúncio da tragédia. A ação de hoje na UFMG tem dentes de...

Quando os ratos começam a deixar o porão do navio o sinal é de que as coisas vão mal. Os ratos são o prenúncio da tragédia.

A ação de hoje na UFMG tem dentes de rato, patas de rato, fez o barulho que os ratos fazem quando agem em bando. Se não for ação de ratos, coisa boa também não parece ser.

O suicídio de Cancellier não parece ter sido suficiente pra acalmar a turba que quer criminalizar as universidades públicas.

Esperança Equilibrista, nome dado a operação que levou reitor e vice reitora, entre outros, pra depor coercitivamente é um escárnio. É a demonstração clara de que não se trata mais de fazer justiça, mas de medir força. De desmoralizar os que defendem os direitos humanos.

A questão agora é saber se vamos ficar quietos e deixar a banda passar ou vamos acelerar o samba do lado de cá. Porque desse jeito, o cair da tarde feito viaduto será inevitável.

Foto: Reprodução/Twitter

No artigo