Renato Rovai

Blog do Rovai

Coluna política

13 de abril de 2018, 18h05

Não existe debate no PT sobre apoio a Ciro ou a Joaquim Barbosa

Se o movimento de apoio a um candidato de outra legenda vier a ocorrer ele será estimulado por Lula. Não virá pela iniciativa da direção do partido.

A temporada de especulações políticas avançou algumas casas com a prisão de Lula no último domingo. O que não falta é analista político ou repórter fazendo suposições sobre decisões futuras do PT. Nesta linha, o jornal O Valor de hoje traz uma matéria afirmando que a direção do PT já discute o apoioou  a Ciro Gomes ou a Joaquim Barbosa. Não é verdade. Ao contrário, é praticamente unânime no partido a avaliação de que com Lula ou sem ele, o PT deve ter candidato próprio.

Mais do que isso, os petistas acham que conseguem levar o seu candidato ao segundo turno. Mas no momento não estão debatendo pouco o assunto porque entendem que isso enfraqueceria a resistência necessária para tirar Lula da prisão.

O relógio das eleições, no entanto, avança. E todos sabem disso. Por isso a discussão acerca de um novo nome deve se iniciar apenas no momento que as ADCs 43 e 44 forem julgadas pelo STF. Se a prisão em 2ª instância cair, vão insistir com Lula. Caso não, se iniciará o debate acerca de outro nome.

Lula não deixou nenhum rastro acerca de quem seria este candidato, por isso as dúvidas são muitas. E se ele pensa em oferecer apoio a Ciro ou a alguém de fora do PT, não debateu isso com ninguém com quem este blogueiro conversou nos últimos meses.

É até possível que ele considere esta hipótese, mas o fato objetivo é que terá trabalho para convencer a direção do PT de uma operação dessas. Ou seja, se o movimento de apoio a um candidato de outra legenda vier a ocorrer ele será estimulado por Lula. Não virá pela iniciativa da direção do partido.

Fotos Públicas: Nelson Jr./ SCO/ STF – 01/07/2014.