Blog do Mouzar

13 de janeiro de 2011, 05h24

Belas Artes é de outros tempos

Muita gente já escreveu sobre o anunciado fechamento do Cine Belas Artes, na rua da Consolação, esquina com a avenida Paulista, em São Paulo. Quero meter minha colher nisso. Quando cheguei em São Paulo, aos 16 anos de idade, já existia aquele cinema, mas seu nome era Trianon. Não era um cinema especial, de filmes […]


+ posts

23 de dezembro de 2010, 10h01

Deixa disso, Kátia!

Tocantins, caçula dos estados brasileiros, é muito interessante. Quente pra burro, mas suportável. Não é um calor daqueles que deixam as pessoas meladas, com a pele pegajosa. Sua capital, Palmas, lembra Brasília pouco depois de criada. Está em construção ainda, mas é tudo grandioso. Basta dizer que a praça central tem mais de cinquenta hectares, […]


06 de dezembro de 2010, 11h30

Censura inovadora

Quando Luiza Erundina se candidatou a prefeita, para substituir Jânio Quadros, quase toda a imprensa ficou contra ela, que era do PT. Uma exceção gloriosa, da qual eu fazia parte (e me orgulho disso) era a Gazeta de Pinheiros, jornal que apesar de ser de bairro tinha grande tiragem, era respeitado e muito lido. Erundina […]


11 de novembro de 2010, 03h41

Aparições: eu quero é mais!

Vira e mexe a gente ouve falar que o brasileiro é um herdeiro de Macunaíma, herói sem nenhum caráter. Nem caráter bom nem mau, pois é a isso que remete o livro de Mário de Andrade. Acostumados aqui no Sul e Sudeste com a mitologia de origem tupi, nós nos esquecemos de que muitos povos […]


21 de outubro de 2010, 15h57

Mudança danada!

Tem gente que, para se expressar melhor, compara sempre o que quer dizer com alguma coisa. Por exemplo: para falar que alguém ou algo é feio demais, há quem diga que é mais feio do que o rascunho do mapa do inferno, ou feio que nem briga de foice. Os gaúchos, especialistas em ditos com comparações, dizem que é “feio como semblante de enforcado”. Pra dizer que alguma coisa é comprida demais, eles dizem que é “espichada que nem causo de gago”.