Quilombo

por Dennis de Oliveira

12 de fevereiro de 2019, 15h25

Diretora da Vogue expressa a branquitude como lugar de privilégios

Sobre a festa de Donata Meirelles, Dennis de Oliveira diz que “basta ligar os pontos e verificar que todos os sinais indicam para uma condição de subalternidade das mulheres negras ante aos convidados brancos”


+ posts

23 de janeiro de 2019, 17h22

Estamos próximos da elucidação dos assassinatos de Marielle e Anderson?

Em novo artigo, Dennis de Oliveira avalia que o problema do assassinato de negras e negros não é de falhas na estrutura de segurança pública. É produto da lógica e da ideologia destas instituições


22 de novembro de 2018, 16h23

Dia da Consciência Negra: esquerda continua errando

Dennis de Oliveira: “Não se trata de dialogar com a periferia, somente em tempos de campanha. É preciso se reconstruir como força política a partir da periferia, potencializando as lideranças que emergem destes movimentos”


11 de outubro de 2018, 17h26

O que está por trás do discurso autoritário do candidato fascista

Dennis de Oliveira: “O fascismo é um arranjo político feito para enquadrar à força toda a sociedade dentro de paradigmas que interessam ao capital”


26 de setembro de 2018, 17h01

Infelizmente, é o que parece

Em novo artigo, Dennis de Oliveira alerta: “Bolsonaro é o que parece. E as mulheres perceberam isto ao tomar a frente do grande movimento que vai as ruas no dia 29. Mais perigoso que Bolsonaro, é relativizá-lo”


29 de agosto de 2018, 16h49

Por que a democracia incomoda

Dennis de Oliveira: “Nesta retomada da coluna Quilombo, abordarei o porquê do incômodo dos conservadores com a manutenção da democracia mesmo aquela chamada de ‘burguesa’ pelos marxistas”


05 de julho de 2018, 17h55

Os sentidos dos sentimentos contra Neymar: incômodos e preconceitos

Segundo Dennis de Oliveira, para quem acha que o brasileiro é “mascarado”, a estatística desmente: Neymar lidera nos dribles certos, com 10. Além disso, ele foi o jogador que mais recebeu faltas: 17, média de quase seis por jogo.


27 de maio de 2018, 01h09

Racismo religioso: mais uma forma do genocídio da população negra no Brasil e do nazifacismo brasileiro

Os ataques e as tentativas de intimidação das práticas sagradas de matriz africana são formas de apagar a presença negra, majoritária, no Brasil.


03 de abril de 2018, 23h54

Winnie Mandela, uma mulher que brilha no Orùn

Mulheres casadas com grandes lideranças sempre são tratadas como “esposas do grande líder”. Espera-se que a sua atuação seja apenas a sombra da história do seu companheiro. Talvez esta tenha sido a expectativa – frustrada – de muitos que criticam Winnie Mandela, esposa de Nelson Mandela, falecida aos 81 anos no último 2 de abril. […]


14 de fevereiro de 2018, 10h45

O samba sempre lava a alma negra

A resistência existe nos fundamentos ancestrais e nas tradições que são controlados por mulheres negras e homens negros que controlam os espaços sagrados do samba


30 de janeiro de 2018, 22h12

A condenação de Lula e aqueles que saem do seu devido lugar

Por Dennis de Oliveira Cena 1 – A presidente (como ela gosta de ser chamada ao invés de presidenta) do Supremo Tribunal Federal, Carmem Lúcia, dispara do jantar que participava, organizado pelo site Poder 360: a Corte não iria rediscutir a questão da prisão após decisão de segunda instância pois isto seria um “apequenamento” do […]


18 de dezembro de 2017, 16h23

Mídia hegemônica destaca quando negro é responsabilizado pelo racismo

O antropólogo Antonio Risério e a ex-consulesa da França, Alexandra Loras, por vias distintas, responsabilizam negras e negros pelo racismo, ao associar as bandeiras e reivindicações do movimento negro a posições autoritárias que dizem combater. E, não por acaso, os dois ganham destaque na mídia hegemônica.