Blog da Maria Frô

ativismo é por aqui

04 de dezembro de 2013, 21h02

Polícia Padrão FIFA? ASSINE A PETIÇÃO, ESTA LUTA É DE TODOS NÓS

Não quero nada padrão FIFA no Brasil.

O padrão FIFA é excludente, racista. Padrão Ricardo Teixeira, nem pensar!

Polícia Militar no Brasil está longe de representar Segurança Pública.  

Precisamos ter coragem de desmilitarizar nossas polícias e transformá-las em uma verdadeira Força Pública, capaz de proteger os cidadãos.

ASSINE A PETIÇÃO, ESTA LUTA É DE TODOS NÓS

Uma epidemia de tortura e assassinatos criminosos cometidos pelas polícias continua a se espalhar, sem fiscalização, pelo Brasil. Somente no ano passado, 1.890 pessoas foram mortas em casos envolvendo policiais em serviço5 pessoas por dia, em média. A maioria dos casos nunca são investigados, mas temos uma oportunidade única de expor esta ferida na nossa democracia e pôr um fim na impunidade policial.

Apesar dos números oficiais de morte terem diminuído nos últimos anos, o fato é que muitos abusos e mortes cometidas por policiais não são investigadas ou sequer relatadas. Mais de 95% dos casos são registrados como “autos de resistência” ou resistência seguida de morte. Isso significa que não há uma investigação sobre as circunstâncias da morte, prevalecendo a impunidade. A morte de Amarildo de Souza mostrou que somente a mobilização popular pode forçar as autoridades a responderem, e com com toda a atenção mundial voltada aos problemas de segurança do Brasil a poucos meses da Copa de 2014, essa é nossa melhor oportunidade para pressionar por uma reforma verdadeira da polícia.

Nesse momento, candidatos aos governos dos estados estão decidindo suas prioridades, e uma onda de pressão popular dizendo a eles que não toleraremos mais polícias violentas e corruptas, poderemos persuadí-los a tomar uma atitude. A melhor forma de honrar a memória de Amarildo e tantos outros torturados e mortos é pressionar por uma polícia honesta e preparada. Vamos entregar 1 milhão de assinaturas para todos os governadores e candidatos para acabar com a violência policial. Assine e compartilhe!