Blog da Maria Frô

ativismo é por aqui

28 de dezembro de 2009, 16h42

Feliz ano novo de verdade ou porque eu não votarei em Serra ou em nenhum candidato do demotucanato

A partir de hoje este blog entra em recesso até segunda ordem.

Mas antes de ir, gostaria de desejar a todos os leitores um ano novo especialíssimo e isso significa antes de mais nada um ano novo sem Serra na presidência.

Para mim, para que 2010 seja de fato especial, o atraso não pode vencer as conquistas que tivemos ao longo dos últimos dois mandatos do presidente Lula. Embora eu desejasse muito mais e sei que dá pra fazer mais eu tenho certeza que o demotucanato não poderá fazer este mais e nem deseja fazer esse mais.

Não poderá porque o demotucanato governa o meu Estado há 16 anos consecutivos e a cidade há 5 anos e posso garantir que nunca vi esta cidade tão caótica, suja e desumana como ela está.

Somos reféns de políticas que privilegiam de maneira burra o capital, pois nem o capital consegue circular no trânsito de São Paulo.

Estamos sobre a lama, o lixo, expostos a doenças como a leptospirose e quando digo estamos, penso em toda a cidade, não apenas no caos irresponsável que foi a decisão de fechar comportas e alagar bairros da periferia pobre e abandonada como no caso do Jardim Pantanal e Jardim Romano que ficaram inundados durante semanas e ainda por cima com esgoto sendo despejado nas águas, já pútridas, provocando a morte de dois adolescentes, uma criança e certamente de mais pessoas, já que doenças como a leptospirose tem período de incubação.

A educação do estado desceu a níveis inimagináveis considerando que São Paulo é o estado mais rico do país, material ruim, com erros ou de conteúdo duvidoso para crianças, salário dos professores depauperado, política de bônus sem efeito e quase 50% dos professores em situação precária sem concurso público.

Da saúde nem se fala a quantidade de greves que houve e o horror disseminado pelo próprio governo do Estado que sucateou a saúde e entrou em pânico, pois se de fato houvesse uma epidemia de gripe suína, a saúde pública no estado jamais seria capaz de dar conta, daí atrasar aulas, fazer professores doentes e exauridos trabalharem no sábado e outras barbáries.

As obras são um caso a parte: buraco do metrô e fortes indícios de superfaturamento; rodoanel interminável e cujas pilastras de sustentação despencaram quase provocando mais mortes como as 7 pessoas mortas com o desabamento das obras do metrô.

Pedágios sem fim, e um dos mais caros do mundo, o dobro do praticado em muitos estados dos EUA que só em 2009 rendeu ao estado 4,55 bilhões e faturamento quase 20% maior que 2008. Há tantos pedágios em São Paulo e são tão caros que o governador ganhou as alcunhas de zé Serrágio, Zé Pedágio.

A truculência da polícia de Serra nas favelas, contra professores, estudantes é sem precendentes, nem a ditadura militar ousou invadir a Universidade como Serra fez com a tropa de choque. Moradores de Paraisópolis, Heliópolis e agora os moradores do Jd Pantanal que protestam contra as enchentes recebem de volta as cassetadas da tropa de choque deste governo truculento.

Enfim, é um governo que se sustenta por massiva propaganda: De olho na campanha presidencial o governador Zé Chirico vai de bicão na Cop15 tirar fotos com outro governador de popularidade em baixa e ator hollywodiano e defender que nós paguemos as contas do consumo e modo de vida dos países ricos cujas obras, como as do metrô só existem nas peças publicitárias e nos efeitos da computação gráfica.

O governo demotucanato é igualmente perverso e incompetente e corrupto, até mesmo na merenda das crianças foram capazes de roubar, ainda no governo de José Serra que tinha em mãos estudos da FIPE que condenava a tercirização da merenda e mesmo assim a tercerizou e praticou oligopólio que pôs em risco a saúde das crianças com merenda de péssima qualidade, desbalanceada e insuficiente.

No final do ano descobrimos que quase 400 milhões de orçamento aprovados para o combate a enchente não foram utilizados e temos uma Câmara de maioria do demotucanato que se não existisse não faria a menor diferença, ela acaba de votar uma verba maior para a publicidade do Aquassab e uma menor para combate às enchentes.

Por tudo isso e por tudo que resolvi poupá-los de relatar, aviso que em 2010 eu vou me dedicar de corpo e alma para que Zé Chirico Alagão, Pedágio, Serrágio e afins se se candidatar, não seja eleito. O Brasil não merece viver o inferno que os trabalhadores paulistas e paulistanos vivem.

E começo hoje minha campanha de esclarecimento dos porquês eu jamais votarei nessas forças conservadoras, retrógradas e desumanas. Deixo algumas cenas que fotografei esses dias na cidade: o percurso que faço de casa ao trabalho e como esta cidade, mesmo em áreas nobres fica em dia de chuva.

Da Vila Madalena em direção à Heitor Penteado. Este não é um bairro de periferia

Não, isso não é um rio, é avenida com bueiro entupido em bairro de classe média alta. Nada funciona nesta cidade, nada.

As cenas q vejo há meses do caminho de casa para o trabalho, Sampa está mergulhada no lixo, no desgoverno

Calçada da USP na avenida Politécnica, mato, insegurança, ratos, abandono.

Não há mais horário de pico, tempo bom ou ruim, manhã, tarde e noite, quando não alaga é assim o cotidiano de milhões de paulistanos nas marginais.

Veja também:  Moradores de favelas do RJ descerão os morros em ato contra a violência policial

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum