Blog da Maria Frô

ativismo é por aqui

29 de março de 2013, 19h22

Filho de comunista não se deixa intimidar pelos capachos colaboracionistas da ditadura militar

Todos os bons jornalistas blogueiros do campo progressista, aqueles que José Serra chama de “sujos”, foram ou estão sendo processados pelas grandes corporações monopolistas midiáticas ou por seus lacaios: Luis Nassif por Veja e se desinforme; Rodrigo Vianna, Luiz Carlos Azenha, Marco Aurelio Mello pelo diretor de jornalixo da Rede  que acha que o povo é bobo; Lino Bocchini pela Ditabranda colaboracionista da tortura e censora; E o vampiro processou Amaury Ribeiro Júnior. 

E nós, ativistas pela democratização das comunicações, é que  defendemos a censura? Que odiamos a liberdade de expressão? Que queremos calar a imprensa?

E este governo sequelado, de joelhos para este monopólio nojento, golpista que todos os dias quer destruir a democracia, vai continuar alimentando os corvos amantes da censura? Mas é só com muita paciência pra não  radicalizar de vez e chutar o balde!

Para cada blogueiro censurado sugiro que façamos uma ampla divulgação, algo como um esculacho virtual, precisamos fazer estes juízes sentirem vergonha de num país onde a Justiça é inacessível a maioria da população eles perderem tempo protegendo o direito de censores de calar a crítica. 

TODA SOLIDARIEDADE A LUIZ CARLOS AZENHA E A TODOS OS BLOGUEIROS QUE ESSES PULHAS TENTAM SILENCIAR.

——-

Por: Luiz Carlos Azenha em seu facebook

Este senhor se chama José Rodrigues Azenha. Veio de Portugal para não servir aos salazaristas aliados de Hitler.

Comunista, for perseguido no Brasil, especialmente entre 1968 e 1985. É uma história que me faz falta: os milhões de brasileiros que foram esmagados pela ditadura militar mas não tiveram o reconhecimento de Gregório Bezerra, José Dirceu e Frei Betto.

Um portuga comum, cuja família foi torturada psicologicamente especialmente entre 1968 e o fim dos anos 70, simplesmente por pensar diferente.

Vejam bem: como quadro do PCB, meu pai era contra a luta armada. O máximo que fez foi ter uma gráfica clandestina para apoiar candidatos que o PCB apoiava no interior de SP: a vereador, prefeito, deputado. No entanto, minha casa foi invadida várias vezes. Meganhas apontaram metralhadora para o rosto de minha mãe. Todos os filhos viveram aterrorizados com a possibilidade de que a Rural do DOPS estivesse estacionada diante de casa: eram os meganhas… caçando livros! Tipo: coleção da Abril Cultural, EUA versus URSS, francamente favorável aos gringos.

Todos sofremos danos irreparáveis, fruto da ansiedade. Ansiedade do dedo apontado contra “os filhos do comunista”, ansiedade de não saber quando viriam os homens da Rural, ansiedade de não saber se ele voltaria vivo da prisão, ansiedade da expectativa de meu próprio pai de que deveríamos ser excelentes na escola para mostrar que filho de comunista também era gente.

Considerando esta história de vida, é uma piada acreditar que eu poderia me sentir intimidado pelos verdugos, feitores e capachos dos que ajudaram a implantar a ditadura militar.

Veja também:  Justiça impõe derrota a delegada Erika Marena, amiga de Moro, e derruba censura a blog

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum