Blog da Maria Frô

ativismo é por aqui

19 de agosto de 2011, 12h24

O poder não tem ideologia: Empresária do Cansei em futuro ministério de Dilma

Ando atrasada com as notícias, só soube hoje que teremos mais um ministério e que já tem até ministra que aceitou o convite da presidenta.

Luiza Trajano, empresária de sucesso que comanda a terceira rede  de lojas do varejo do país, Magazine Luiza, não tem partido (ao menos que eu saiba), mas foi figurinha carimbada no movimento “Cansei” e  convocou seus 10 mil funcionários a aderir ao movimento:

LUIZA HELENA TRAJANO, também participante do movimento, convocou seus 10 mil funcionários – MAGAZINE LUIZA – a trabalharem de luto – fita preta no uniforme – no mesmo dia em que as lideranças empresariais fariam um ato público na PRAÇA DA SÉ, mas procurada pela imprensa, divulgou uma nota afirmando que “O movimento não se trata de um ato político, mas de uma manifestação cívica de cidadania e de amor ao Brasil”.

À época, o sindicato dos comerciários repudiou o fato de Luiza Trajano convocar seus funcionários para tal fim, como informa matéria do Valor Econômico: Sindicato repudia convocação de rede varejista (link alternativo, aqui)

Em 31/10/2010, dia da votação do segundo turno das eleições presidenciais, na qual o Brasil elegeu Dilma para ser a primeira mulher a comandar a Presidência do país foi no mínimo curioso o tweet postado por Julio Cesar Trajano, gerente de compras de eletrônicos da rede Magazine Luiza e um dos filhos da empresária mais combativa do “Cansei” e futura ministra de Dilma.

Mas lembrem-se, o que vale é a ‘relação republicana’:

Interessante destacar outro membro da família, Fred Trajano, responsável por levar a rede Magazine Luiza para um estudo de caso em Harvard, leia aqui.  Ele também escreveu um artigo que chama a atenção pela imagem que tem sobre o país e, de modo indireto, sobre o governo Lula, leia aqui

Parece que esses irmãos e a mãe, que se empenhou no ‘Cansei’ (estou deduzindo sobre o parentesco pelos sobrenomes e cargos ocupados na companhia) divergem sobre o Brasil.

Enquanto a futura ministra carrega a história de ativa participante do movimento conservador do ‘Cansei’ e Julio Cesar que publicou seu voto em Serra na esperança de ‘ajustar o Brasil’, contra o risco da ‘bruxa’ vencer as eleições, Fred Trajano, bem mais polido no twitter e bem informado sobre redes sociais, escrevia um artigo dois dias antes das eleições afirmando:Nunca estivemos diante de um cenário tão favorável. Vivemos um boom econômico, com a conjugação inédita de crescimento, estabilidade da moeda e democracia”.

Presidenta, não pode trocar a mãe pelo filho Fred?