Blog da Maria Frô

ativismo é por aqui

21 de junho de 2011, 10h47

Para Eduardo Paes, o novo Pereira Passos, pobre no caminho da Copa é lixo

Quatro comunidades cariocas estão sendo ou foram riscadas do mapa sem aviso prévio: remoção forçada de pessoas e casas, antes de qualquer acordo sobre indenização. São elas: Restinga, Favela do Metrô (vai dar lugar a um estacionamento para estádio que sediará o final da Copa de 2014); Morro da Providência, a primeira favela do Rio de Janeiro  fundada por cativos de origem africana e que em 2008 tomou as manchetes quando Wellington Gonzaga Costa, 19 anos; Marcos Paulo da Silva, 17; e David Wilson Florêncio da Silva, 24 foram detidos  por 11 militares do Exército brasileiro, chefiados por um tenente e, depois de um périplo que incluiu maus-tratos imediatos e uma ida ilegal ao quartel, foram entregues a traficantes de uma área “inimiga” e torturados e assassinados.

Foto: Renato Cosentino.

No Morro da providência 1700 pessoas serão despejadas e, finalmente, Vila Recreio 2, onde um residente de uma das poucas casas restantes no que costumava ser uma comunidade de mais de 200 famílias pergunta: o que significa ter boas leis que ofereçam proteção real para os cidadãos se não forem implementadas ou respeitadas?


Foto: Renato Cosentino

Veja também:  Pastor Anderson, marido de deputada Flordelis, do PSD, é assassinado com pelo menos 15 tiros no Rio

Para mais informações das arbitrariedades da versão do século XXI do prefeito carioca do ‘bota abaixo‘ vá ao Witness.org

__________
Publicidade

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum