Blog da Maria Frô

ativismo é por aqui

15 de janeiro de 2012, 01h27

Preso porque chamou um táxi

Lincharam um homem
entre os arranha-céus
(li num jornal)
procurei o crime do homem
o crime não estava no homem
estava na cor de sua epiderme…
(Solano Trindade, 1961)

O poema de Solano Trindade, escrito em 1961, é realidade cotidiana na vida de jovens negros brasileiros, independente de serem pobres e viverem nas periferias ou de classe média. Esta é uma das histórias mais absurdas que já li, mas é exemplar de como o racismo adoece as pessoas e faz com que o medo as tornem seres irracionais.

Racismo: Jovem é preso por atitude preconceituosa de taxista

Jornal Opção

13/01/2012
Tiago Paulino solicitou os serviços de uma empresa de táxi e acabou sendo preso e agredido por policiais, sem ter cometido crime algum
Arquivo Pessoal

Tiago Paulino

O jovem Tiago Paulino foi preso na madrugada desta sexta-feira, 13, por um crime que não cometeu. Morador do Setor Nova Suíça, em Goiânia, ele chamou um táxi por volta da meia noite para ir até a casa de um amigo. Entretanto, durante o trajeto, o taxista parou em frente ao 8° DP, no Setor Pedro Ludovico, e começou a gritar, obrigando-o a descer do carro e alegando que não o levaria a lugar nenhum.

Assustado, Tiago desceu do veículo e foi rapidamente abordado por policiais militares, que estavam no local participando de outra operação em parceria com a Polícia Civil. Os PMs chegaram atirando e o prenderam, sem dar tempo para que ele se defendesse. “Não deu tempo de falar nada, quando tentei falar alguma coisa o policial me bateu. Então eu tive que lidar com eles com calma até conseguir provar minha versão da história”, relatou o jovem.

Após apresentar seus documentos de identificação, número de celular e uma nota fiscal que continha seu endereço, os policiais ligaram na casa de Tiago e confirmaram as informações fornecidas por ele. Só então o jovem foi liberado, após ficar claro que ele não tinha envolvimento com nenhuma prática criminosa. Tiago, que é formado Sistemas de Informação pela UEG (Universidade Estadual de Goiás) e trabalha como desenvolvedor de web, relatou ao Jornal Opção que após todo o constrangimento, a abordagem ainda virou motivo de chacota entre os policiais.

O taxista foi embora do local assim que os policias prenderam Tiago. O jovem acredita que a atitude foi originada por racismo. “Ele oferece um serviço que é o transporte. E não tinha nada a ver. Então, imagino que ele usou de preconceito, pela minha cor e aparência eu tive cara de bandido, de marginal”[sic], declarou.

A Polícia Civil não gerou boletim de ocorrência pelo acontecido. Já a Polícia Militar gerou um relatório sobre o ocorrido, mas, segundo Tiago, o documento não consta nenhuma informação sobre os disparos, racismo ou agressão. O jovem está sendo auxiliado por um advogado, que deve dar prosseguimento às medidas legais.

__________
Publicidade
//
//

Veja também:  Estudante bolsonarista que ameaçou matar negros é oficialmente expulso do Mackenzie

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum