Blog da Maria Frô

ativismo é por aqui

18 de fevereiro de 2013, 11h54

Yoani Sánchez, a blogueira mais rica do mundo, começa turnê mundial pelo Brasil

Chegou ao Brasil, sob protestos em Recife e Salvador, a blogueira mais rica do mundo. Apesar de sua renda anual milionária, financiada pelos maiores grupos de mídia do mundo, e pelos melhores lobistas defensores das grandes fortunas do mundo, Yoani Sánchez não precisará gastar um tostão em sua turnê mundial anti-Cuba, pois seus muitos patrocinadores bancarão viagens e hotéis de luxo.

VIVA A LIBERDADE!!!

Do Opera Mundi

A cubana Yoani Sánchez embarcou legalmente, neste domingo (17/02), rumo ao Brasil. Uma das principais vozes da oposição contra o governo cubano, a blogueira recebeu seu passaporte no último mês e pretende visitar diversos países em cerca de três meses.

Efe

No aeroporto de Havana, Yoani Sánchez mostra passaporte com visto norte-americano

Em seu perfil no Twitter, Sánchez relatou o momento de sua saída de Cuba: “Consegui passar pela barreira de controle migratório. Agora só falta abordar esse avião e que decole”, escreveu. “Meu nome não soou nos alto-falantes, não me levaram a um quarto para me desnudar ou ‘lerem o procedimento pra mim’. Tudo está saindo bem”, escreveu.

A blogueira aproveitou para criticar a dificuldade do acesso a internet em seu país ao mencionar que fará uma escala no Panamá, onde “tem una zona wi-fi”. Crítica frequente de Sánchez, a dificuldade do acesso à internet se deveu por muitos anos ao bloqueio imposto pelos EUA à ilha, segundo o governo.

No entanto, um cabo submarino de fibra ótica ligando Venezuela a Cuba, que terminou de ser instalado há quase dois anos, começou a ser usado em janeiro de forma experimental para chamadas telefônicas e conexões de internet.

Contudo, a empresa estatal de telecomunicações cubana (Etecsa) alertou que “quando o processo de testes for concluído (…) será necessário executar investimentos em infra-estrutura interna de telecomunicações e aumentar os recursos em divisas, destinados a pagar o tráfego de internet com o propósito de obter o crescimento paulatino de um serviço que oferecemos hoje”, expressou a empresa.

Contradições

Sánchez se beneficiou, aos 37 anos, da nova reforma migratória promovida por Raúl Castro, que flexibiliza o controle dos deslocamentos de cubanos ao exterior. A blogueira pretende visitar República Tcheca, Espanha, México, Estados Unidos, Argentina, Holanda, Alemanha e Peru, entre outros países.

Desde que as novas medidas entraram em vigor, diversos opositores solicitaram e receberam seus passaportes. Apesar das constantes críticas às dificuldades de sair do país, Yoani morou na Suíça entre 2002 e 2004, mas decidiu voltar a Cuba.

Sánchez considera que, com a saída do país, está “ganhado uma pequena vitória pessoal, jornalística, cidadã e jurídica” e agradeceu os países que lhe concederam visto de entrada “com tanta amabilidade e rapidez”. “Isto será como a volta ao mundo em 80 dias”, disse aos jornalistas antes de embarcar.

Conhecida mundialmente por sua oposição ao governo de Cuba, a blogueira chegou a ser citada nas mensagens diplomáticas de 2009 filtradas pelos Wikileaks. De acordo com um despacho, em um encontro entre a subsecretária de Estado adjunta para a América Latina, Bisa Williams e os dissidentes cubanos, Yoani defendeu a aproximação com os EUA para mudar a política da ilha. “Uma melhora das relações dos EUA é absolutamente necessária para que surja a democracia aqui”, disse a dissidente.

Segundo o despacho, Yoani pediu o fim da restrição a compras feitas pela internet. “As restrições só nos prejudicam”, disse. Esta e outras declarações de opositores financiados pelos EUA faz o regime cubano habitualmente acusar os dissidentes de serem mercenários a mando norte-americano.

Leia também sobre ¨La Dolce Vita¨ de Yoani Sánchez em Cuba.

Yoani Sánchez desembarca nesta segunda-feira no Brasil

Conhecida por sua oposição ao governo de Cuba, blogueira pretende visitar diversos países em três meses