07 de maio de 2018, 16h54

Boff se emociona e chora após visitar Lula: “Ele mandou o recado que é candidatíssimo”. Vídeo

Teólogo e amigo do ex-presidente disse que Lula está muito bem, lendo muito, mas indignado com as mentiras que falam sobre ele”

Foto: Eduardo Matysiak

“Encontrei um velho amigo e posso dizer que ele está muito bem, com entusiasmo e vigor. E mandou um recado: É candidatíssimo.” Esse foi o relato do teólogo e escritor Leonardo Boff, depois de visitar o ex-presidente Lula, preso na superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde 7 de abril. Segundo Boff, Lula disse a ele que só renunciaria à candidatura no dia em que o juiz Sergio Moro apresentasse uma prova de que ele é dono do triplex do Guarujá.

“Lula me disse que quer voltar ao poder para dar centralidade às políticas públicas e governar a partir dos pobres. Falou, ainda, que pretende não apenas repetir o que fez nos mandatos anteriores, mas fazer com que essas práticas de olhar para os menos favorecidos se tornem políticas de Estado”, revelou.

Boff também destacou que essa situação de viver em uma solitária faz com eu Lula reflita muito e leia muito, romances e obras espirituais. “O ex-presidente está lendo agora um livro meu chamado ‘O Senhor é meu pastor – Comentário sobre o Salmo 23’. Lula ficou muito impactado e quer aprofundar sua espiritualidade, não no aspecto da religiosidade, mas do conhecimento mais profundo do ser humano”.

Ao mesmo tempo, o ex-presidente ressaltou ao amigo de longa data que está muito indignado pelo acúmulo de mentiras sobre ele. “É uma indignação justa, pois ele sofre muito com tudo isso. No entanto, garantiu que vai sair mais forte do que entrou, pois a vocação da vida é lutar”, completou.