Seja Sócio Fórum
11 de março de 2019, 14h22

Bolsonaro ataca jornalistas solidários a Constança: “jogo da farsa e do vitimismo de quem nunca foi vítima”

Às 11h50 desta segunda-feira, Bolsonaro voltou ao Twitter e usou caso isolado para atacar jornalistas que se solidarizam com a repórter do Estadão, que teve áudio vazado pelo presidente neste domingo

Jair Bolsonaro (Arquivo)
Jair Bolsonaro (PSL) voltou ao Twitter às 11h50 desta segunda-feira (11) para atacar jornalistas que estão se solidarizando com a repórter Constança Rezende, do jornal O Estado de S.Paulo, que teve áudio fake vazado pelo presidente neste domingo (10). Bolsonaro classifica as manifestações como “jogo da farsa e do vitimismo de quem nunca foi vítima”. “Vemos muitas manifestações de solidariedade de editores de revistas e jornais como esta da @VICEBRASIL e outras facilmente indentificadas. Segue o jogo da farsa e do vitimismo de quem nunca foi vítima (SIC)”, tuitou o capitão, usando como exemplo o tuíte do jornalista Eduardo Roberto,...

Jair Bolsonaro (PSL) voltou ao Twitter às 11h50 desta segunda-feira (11) para atacar jornalistas que estão se solidarizando com a repórter Constança Rezende, do jornal O Estado de S.Paulo, que teve áudio fake vazado pelo presidente neste domingo (10).

Bolsonaro classifica as manifestações como “jogo da farsa e do vitimismo de quem nunca foi vítima”.

“Vemos muitas manifestações de solidariedade de editores de revistas e jornais como esta da @VICEBRASIL e outras facilmente indentificadas. Segue o jogo da farsa e do vitimismo de quem nunca foi vítima (SIC)”, tuitou o capitão, usando como exemplo o tuíte do jornalista Eduardo Roberto, editor do site Vice Brasil, que teria usado termos grosseiros e apagado a mensagem logo depois.

Solidariedade
Além da manifestação de diversos jornalistas, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) saíram em defesa da jornalista Constança Rezende, d’O Estado de São Paulo, e do pai dela, o também jornalista Chico Otávio, d’O Globo, em nota conjunta divulgada nesta segunda-feira (11).

“Jair Bolsonaro fez um novo ataque público à imprensa, desta vez valendo-se de informações falsas. Isso mostra não apenas descompromisso com a veracidade dos fatos, o que em si já seria grave, mas também o uso de sua posição de poder para tentar intimidar veículos de mídia e jornalistas, uma atitude incompatível com seu discurso de defesa da liberdade de expressão”, diz a nota, em relação ao áudio fake compartilhado por Bolsonaro neste domingo, no Twitter.

Na publicação, Bolsonaro afirma que ela “diz querer arruinar a vida de Flávio Bolsonaro e buscar o impeachment do presidente” e ataca a imprensa. “Ela é filha de Chico Otavio, profissional do ‘O Globo’. Querem derrubar o Governo, com chantagens, desinformações e vazamentos”

Na gravação, no entanto, Constança fala sobre as denúncias do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sobre a movimentação atípica de R$ 1,2 milhão nas contas de Fabricio Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro. Na conversa, em inglês, a repórter avalia que “o caso pode comprometer” e “está arruinando Bolsonaro”. Em nenhum momento declara que seria sua intenção arruinar o governo.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum