Imprensa livre e independente
02 de abril de 2019, 14h48

Bolsonaro concorda com ministro Ernesto Araújo: Nazismo foi de esquerda

Baseando-se apenas no nome do partido de Adolf Hitler, Bolsonaro foi taxativo. “Não há dúvida. Partido Social Nacionalista da Alemanha”

Bolsonaro e Benjamin Netanyahu durante sua visita a Israel (Alan Santos/PR
Por Pedro Moreira, de Jerusalém, especial para a Fórum O Presidente Jair Bolsonaro disse, nesta terça-feira (2), que o partido Nazista foi de esquerda. A declaração foi dada em Jerusalém, ao responder perguntas de jornalistas. Ele foi perguntado se concordava com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que defende a tese propagada nas redes sociais de que o nazismo é de esquerda. Leia também – Bolsonaro vai a museu do holocausto, que diz que nazismo é de”grupos radicais de direita” – Bolsonaro faz referência a Ustra, diz que “a verdade tinha que ser conhecida” e se irrita com jornalistas Baseando-se...

Por Pedro Moreira, de Jerusalém, especial para a Fórum

O Presidente Jair Bolsonaro disse, nesta terça-feira (2), que o partido Nazista foi de esquerda.

A declaração foi dada em Jerusalém, ao responder perguntas de jornalistas.

Ele foi perguntado se concordava com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que defende a tese propagada nas redes sociais de que o nazismo é de esquerda.

Leia também
Bolsonaro vai a museu do holocausto, que diz que nazismo é de”grupos radicais de direita”
– Bolsonaro faz referência a Ustra, diz que “a verdade tinha que ser conhecida” e se irrita com jornalistas

Baseando-se apenas no nome do partido de Adolf Hitler, o presidente foi taxativo. “Não há dúvida. Partido Social Nacionalista da Alemanha.”

O Partido Nazista foi o principal responsável pelo Holocausto, em que seis milhões de judeus foram mortos durante a Segunda Guerra Mundial.

Após questões sobre outros temas, o Presidente foi perguntado sobre o fato de o Museu do Holocausto Yad Vashem defender a tese de que o Nazismo foi de direita em sua página na internet.

Veja também:  A Justiça do Trabalho e a OIT: há tantas léguas a nos separar, tanto mar, tanto mar, por Ericson Crivelli

A Fórum está fazendo uma cobertura exclusiva da viagem do presidente Jair Bolsonaro a Israel e precisa do seu apoio. Clique aqui e saiba como ajudar

Bolsonaro, então, bastante irritado, não quis responder. “Olha, para com isso. Nós estamos fora do Brasil. Foi uma pauta positiva. Eu quero tratar vocês com o respeito que vocês merecem. Essas perguntas menores é pra dar manchetes negativas em jornais. Não vou responder isso aí, no Brasil eu respondo pra vocês. Aqui a pauta foi positiva.”

Mais cedo, o Presidente visitou o Museu do Holocausto como parte da agenda do terceiro dia da visita oficial que faz a Israel. Ele participou de uma cerimônia em homenagem às vítimas e aqueles que lutaram contra o genocídio dos judeus da Europa.

O Museu do Holocausto Yad Vashem possui o maior acervo relacionado ao tema, extremamente sensível para Israel.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum