19 de maio de 2018, 15h16

Bolsonaro diz ao El País que a Amazônia não é nossa

Questionado sobre as especulações de um possível “derretimento” de sua candidatura, Bolsonaro respondeu: “Eu sou ‘imbroxável"

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil O pré-candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), durante entrevista a Marina Rossi para o jornal El País, deixou claro que pode simplesmente vender a Amazônia para empresários internacionais, no caso de ser eleito presidente. “A Amazônia não é nossa”, afirmou, defendendo tese das a abertura da região para exploração. 0A frase foi dita em Natal, no Rio Grande do Norte, onde o pré-candidato se declarou nordestino e oustider. “Aquilo é vital para o mundo”, destacou o deputado federal. “A Amazônia não é nossa e é com muita tristeza que eu digo isso, mas é uma...

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O pré-candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), durante entrevista a Marina Rossi para o jornal El País, deixou claro que pode simplesmente vender a Amazônia para empresários internacionais, no caso de ser eleito presidente. “A Amazônia não é nossa”, afirmou, defendendo tese das a abertura da região para exploração. 0A frase foi dita em Natal, no Rio Grande do Norte, onde o pré-candidato se declarou nordestino e oustider.

“Aquilo é vital para o mundo”, destacou o deputado federal. “A Amazônia não é nossa e é com muita tristeza que eu digo isso, mas é uma realidade e temos como explorar em parcerias essa região”, acrescentou. Bolsonaro acredita que tem eleitores que “escondem” que votarão nele e que por isso passará dos 20% nas pesquisas, e chegará ao segundo turno “se não der nenhuma canelada”.

Questionado sobre as especulações que dão conta de um “derretimento” de sua candidatura, Bolsonaro falou: “Eu sou ‘imbroxável’”, ressaltando que não corre o risco de perder apoio conquistado até o momento no processo eleitoral.