10 de outubro de 2018, 20h13

Bolsonaro foge de debate, mas fará ato público no mesmo dia

No dia em que seria realizado o debate da Band, o militar convocou 380 deputados federais e estaduais eleitos pelo PSL e partidos próximos para um ato público, no Hotel Windsor, no Rio

Foto: Reprodução/TV

Jair Bolsonaro (PSL) usou atestados médicos para fugir dos primeiros debates com Fernando Haddad (PT). No entanto, enquanto alegava que não poderia participar do encontro previsto para esta quinta-feira (11), na Band, por recomendações médicas, ele participará de um ato público de campanha, no mesmo dia.

Bolsonaro chamou 380 deputados federais e estaduais eleitos pelo PSL e partidos próximos para um grande ato público, no Hotel Windsor, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Ele fará um discurso convocando todos a se engajarem no segundo turno.

Curiosamente, os médicos Antonio Luiz de Vasconcellos Macedo e Leandro Echenique examinaram o candidato nesta quarta (10) e informaram que ele só terá alta a partir da quinta-feira da próxima semana, dia 18. “Ele está recuperando, mas ainda não está liberado para fazer campanha”, afirmou Echenique.