Imprensa livre e independente
25 de abril de 2019, 06h00

Bolsonaro, Guedes e a Globo precisam de Lula para aprovar a reforma da Previdência

A Globo, assim como o sistema financeiro, petrolífero e hegemônico que ela representa, precisa de Lula - mais do que do próprio Bolsonaro - para aprovar a reforma da Previdência, feita sem lastro e com censura pelo "Milleniun boy", Paulo Guedes, e tratorada pelo velho fisiologismo político do presidente platinado Rodrigo Maia (DEM/RJ) ao custo de R$ 40 milhões por cabeça na Câmara Federal

Globo, Bolsonaro e Guedes precisam de Lula para alimentar o ódio e aprovar a reforma da Previdência (Montagem)
Na noite de terça-feira (23), enquanto na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara se travava a primeira grande batalha em torno da proposta da reforma da Previdência de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes, o Jornal Nacional, da TV Globo, dedicou um bloco inteiro para falar do julgamento do recurso pela 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que determinou a redução da pena do ex-presidente Lula no caso “triplex”, em que foi sentenciado de forma irreal pelo ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, com reforma de maneira surreal pela trupe amiga do Tribunal Regional Federal...

Na noite de terça-feira (23), enquanto na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara se travava a primeira grande batalha em torno da proposta da reforma da Previdência de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes, o Jornal Nacional, da TV Globo, dedicou um bloco inteiro para falar do julgamento do recurso pela 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que determinou a redução da pena do ex-presidente Lula no caso “triplex”, em que foi sentenciado de forma irreal pelo ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, com reforma de maneira surreal pela trupe amiga do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

A redução de uma pena que não deveria existir, como bem declarou Lula, não foi o único assunto do JN. No bloco inteiro dedicado a Lula, entre infografias de canos e esgotos, elencou-se as “seis ações penais” a que o ex-presidente ainda responde na “Justiça”, detalhou-se pela enésima vez o caso do “sítio de Atibaia” e propagou-se a ilusão da regressão de pena com o cumprimento de prisão domiciliar.

Veja também:  Emídio de Souza desmente Estadão: “Inverídica declaração sobre abrir mão da campanha Lula Livre e da luta contra a reforma”

A Globo, assim como o sistema financeiro, petrolífero e hegemônico que ela representa, precisa de Lula – mais do que do próprio Bolsonaro – para aprovar a reforma da Previdência, feita sem lastro e com censura pelo “Milleniun boy”, Paulo Guedes, e tratorada pelo velho fisiologismo político do presidente platinado Rodrigo Maia (DEM/RJ) ao custo de R$ 40 milhões por cabeça na Câmara Federal.

Lula ainda inflama paixões de ambos os lados. E também personifica o ódio alimentado e contido em milhões de desempregados, subempregados, de pessoas que tiveram sonhos e a própria realidade interrompidos diante de um conluio que golpeou a democracia e agora impõe a demolição da infraestrutura social do Brasil. Mesmo com arrependimentos aqui e acolá – cada vez mais crescentes -, muitas dessas pessoas, que foram ceivadas e aderiram ao efeito manada, ainda buscam saciar seu ódio com uma pretensa sede de “Justiça”.

Bolsonaro e Guedes sabem que só se mantêm no poder se cumprirem a tarefa pela qual foram colocados ali. E eles precisam fartar – com suor e sangue de brasileiros – a sanha do sistema financeiro ou são devorados por ele, com as ossadas jogadas na latrina do establishment que hoje cultuam.

Veja também:  Carlos Lupi, presidente do PDT, visita Lula na próxima quinta-feira (23)

E, para isso, Bolsonaro e Guedes, junto com a Globo, precisam cevar o ódio das feras que criaram com desinformação, fake news e memes. E a novela em torno da guerra e do processo político que levou Lula à prisão e tenta desconstruir sua imagem é um prato cheio. Ainda é.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum