13 de setembro de 2018, 07h29

Bolsonaro passa por cirurgia de emergência na noite desta quarta-feira

Intervenção deve adiar ainda mais a alta

O Hospital Albert Einstein. Foto: Reprodução TV Globo

O candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) teve que fazer uma cirurgia de emergência na noite desta quarta-feira (12) no hospital Albert Einstein, em São Paulo. O procedimento durou pouco mais de uma hora e o candidato passa bem, apesar do estado ainda ser grave.

O quadro clínico de Bolsonaro piorou na manhã desta quarta (12), após ele ter reagido mal à tentativa de reiniciar o trânsito intestinal com o consumo de sólidos, quando foi reintroduzida a alimentação venosa.

O hospital Albert Einstein informou que Bolsonaro teve náuseas e foi submetido a uma tomografia. O resultado levou à nova cirurgia, conduzida pelo médico Antônio Macedo.

O procedimento durou cerca de 1 hora e terminou por volta das 23h30. Segundo os médicos, a nova intervenção foi bem-sucedida e o candidato passa bem. Bolsonaro foi levado para o mesmo leito onde estava antes da cirurgia, e voltou a ter o protocolo de cuidados de UTI. Um novo boletim médico deve ser divulgado às 10h desta quinta-feira (13).

Segundo o advogado de Bolsonaro e presidente do PSL, Gustavo Bebianno, a nova cirurgia deve fazer com que a saída do presidenciável do hospital seja postergada.

“A previsão de alta ainda era indefinida. Estimava-se que ficaria mais uma semana, dez dias, se corresse tudo bem. Agora certamente vai atrasar”, disse na frente do hospital Albert Einstein, no Morumbi, em São Paulo.

Aliados do candidato esperavam que ele já pudesse começar a gravar vídeos para as redes sociais nesta semana. Diante da mudança do quadro de saúde, o plano terá de ser retomado posteriormente.