05 de dezembro de 2018, 15h37

Bolsonaro pediu medalha ao Exército em 2012 como prova de que não é racista; entrega ocorreu hoje

"Nós requeremos essa medalha quando começou a avolumar acusações que eu seria racista e o soldado Celso, todo mundo vê é um afrodescendente e fui atrás dele e arrisquei minha vida dessa mesma forma", disse o presidente eleito, ao receber a Medalha do Pacificador com Palma.

Reprodução/Twitter

Condecorado nesta quarta-feira (5) com a Medalha do Pacificador com Palma, entregue pelo comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), disse que pediu a honraria pelo ato – ocorrido há 40 anos – em 2012, quando se “avolumaram” acusações de que ele era racista.

“Nós requeremos essa medalha quando começou a avolumar acusações que eu seria racista e o soldado Celso, todo mundo vê é um afrodescendente e fui atrás dele e arrisquei minha vida dessa mesma forma. É um ser humano, um soldado do Exército brasileiro, e nos princípios forjados na Academia Militar das Agulhas Negras, por instinto até, nós arriscamos nossa vida para salvar a vida de um colega nosso”, afirmou Bolsonaro. “Eu era atleta das forças armadas, era um bom nadador inclusive. Eu consegui achar o soldado e resgatá-lo”.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Segundo o Exército, em 1978, quando Bolsonaro era aspirante a oficial, ele impediu que o soldado Celso Moraes Luiz, da 2° Bateria de Obuses do 21° Grupo de Artilharia de Campanha, se afogasse durante atividade de instrução militar. O soldado era Celso Moraes Luiz.

A honraria foi reivindicada pelo próprio Bolsonaro, em 2012. Segundo a assessoria do Exército, a demora no reconhecimento do gesto de brabura se deve ao trâmite burocrático necessário à análise do pedido. Ainda de acordo com a assessoria da força, não há prazo máximo estipulado para a conclusão da análise de processos deste tipo.

A entrega da Medalha do Pacificador tradicionalmente é feita em cerimônia realizada no Dia do Soldado, comemorado em 25 de agosto. Mas, segundo o Exército, a entrega da honraria também pode ser feita fora da data.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais