Imprensa livre e independente
01 de fevereiro de 2014, 17h46

Bolsonaro sobre beijo gay na novela: “Depravação”

Parlamentar critica exibição da cena e pede que não se torne “comum na televisão”

Parlamentar critica exibição da cena e pede que não se torne “comum na televisão” Por Redação   Jair Bolsonaro (Foto: Tânia Rêgo/ABr) O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), criticou o beijo gay, exibido pela primeira vez em uma novela da TV Globo na última sexta-feira (31). “Foi um marco na depravação da sociedade, porque abre precendentes para que esse tipo de cena se torne comum na televisão, inclusive em outros horários”, afirmou o parlamentar. Outro deputado federal que comentou a cena foi o pastor Marco Feliano (PSC-SP), que afirmou, através de sua conta no Twitter, não ter visto o beijo. “Eu...

Parlamentar critica exibição da cena e pede que não se torne “comum na televisão”

Por Redação

 

Jair Bolsonaro (Foto: Tânia Rêgo/ABr)

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), criticou o beijo gay, exibido pela primeira vez em uma novela da TV Globo na última sexta-feira (31). “Foi um marco na depravação da sociedade, porque abre precendentes para que esse tipo de cena se torne comum na televisão, inclusive em outros horários”, afirmou o parlamentar.

Outro deputado federal que comentou a cena foi o pastor Marco Feliano (PSC-SP), que afirmou, através de sua conta no Twitter, não ter visto o beijo. “Eu teria algo a dizer caso fosse exibido numa programação infantil, pois com estes me preocupo, mas pelo horário exibido só adultos viram.”

A cena do beijo gay foi ao ar no último capítulo da novela “Amor à Vida”, de Walcyr Carrasco e envolveu os atores Mateus Solano e Thiago Fragoso.

 

 

 

Veja também:  Bolsonaro condecora os filhos Eduardo e Flávio pela segunda vez em menos de um mês

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum