Imprensa livre e independente
17 de janeiro de 2019, 11h38

Boulos entrará com ação judicial contra desembargadora Marília Castro Neves por incitação ao crime

A desembargadora é conhecida por ofensas contra uma professora com síndrome de Down e à vereadora assassinada do Rio, Marielle Franco, entre outros

Reprodução
A desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), Marília Castro Neves, conhecida por ser alvo de vários processos por ataques na internet, desta vez deve responder por incitação ao crime. O autor da ação será o líder do Movimento dos Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos. Após postagem de um meme o atacando, Boulos retuitou: Esta é a desembargadora Marília Castro Neves, do TJ do Rio de Janeiro. Já responde judicialmente por ofensas a Marielle Franco e outras postagens inadequadas. Um magistrado tem que ter equilíbrio, não pode incitar ao crime. Agora responderá mais uma ação judicial. pic.twitter.com/IZBlV4yfjI...

A desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), Marília Castro Neves, conhecida por ser alvo de vários processos por ataques na internet, desta vez deve responder por incitação ao crime. O autor da ação será o líder do Movimento dos Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos.

Após postagem de um meme o atacando, Boulos retuitou:

“Esta é a desembargadora Marília Castro Neves, do TJ do Rio de Janeiro. Já responde judicialmente por ofensas a Marielle Franco e outras postagens inadequadas. Um magistrado tem que ter equilíbrio, não pode incitar ao crime. Agora responderá mais uma ação judicial.”

Entre os ataques da procuradora estão ofensas contra uma professora com síndrome de Down, à vereadora assassinada do Rio, Marielle Franco, entre outros.

Veja também:  Senadores preparam representação contra Flávio Bolsonaro no Conselho de Ética

Leia mais sobre o assunto aqui.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum