Imprensa livre e independente
07 de maio de 2018, 23h17

Boulos: O que vocês chamavam de “pibinho” na época da Dilma agora é “pibão”

No "Roda Viva", o analista político Rubens Figueiredo sugeriu que quem colocou o Temer na presidência foram os próprios eleitores de Dilma e que agora o país está crescendo; Boulos rebateu: "Pergunta para o trabalhador que tá em casa se o Brasil cresceu". Assista

O líder do MTST e pré-candidato à presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos, praticamente calou o analista político Rubens Figueiredo durante o “Roda Viva” na noite desta segunda-feira (7). Figueiredo, em uma pergunta ao psolista, sugeriu que foram os próprios eleitores de Dilma Rousseff que colocaram Temer na presidência e que, agora, o país está “crescendo”. Boulos foi direto: “Vamos combinar, ninguém vota em vice”. O analista ainda tentou rebater e, como o líder do MTST não deixou barato, resolveu focar na economia e repetir que os dados mostram que o PIB brasileiro cresceu 1% no ano passado, o que representaria...

O líder do MTST e pré-candidato à presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos, praticamente calou o analista político Rubens Figueiredo durante o “Roda Viva” na noite desta segunda-feira (7).

Figueiredo, em uma pergunta ao psolista, sugeriu que foram os próprios eleitores de Dilma Rousseff que colocaram Temer na presidência e que, agora, o país está “crescendo”. Boulos foi direto: “Vamos combinar, ninguém vota em vice”. O analista ainda tentou rebater e, como o líder do MTST não deixou barato, resolveu focar na economia e repetir que os dados mostram que o PIB brasileiro cresceu 1% no ano passado, o que representaria que o país está “se recuperando”.

Mais uma vez, Boulos foi assertivo:  “Hoje o Brasil cresce 1%. Na época da Dilma, vocês analistas chamavam isso de pibinho, hoje chamam de pibão”, pontuou. “Pergunta para o trabalhador que está em casa se o país está crescendo”, completou.

Assista.

Veja também:  Governo Bolsonaro cede e negocia com Maduro fornecimento de energia venezuelana a Roraima

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum