Imprensa livre e independente
07 de maio de 2019, 18h19

Brasil deixa pela primeira vez ranking de países confiáveis para investimento internacional

País aparecia no levantamento da consultoria A. T. Kearney desde o primeiro ranking, que ocorreu em 1998

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
A situação econômica do Brasil continua piorando. Agora, deixou de ser um país confiável do ponto de vista do investimento internacional. A indicação é o ranking da consultoria A. T. Kearney, que enumera as 25 nações mais confiáveis nesse aspecto. O Brasil saiu pela primeira vez da lista desde que o levantamento começou a ser divulgado, em 1998. Com isso, nenhum país da América do Sul aparece no ranking. “A ausência de quaisquer países sul-americanos entre os 25 é notável, dado que o Brasil foi incluído em todas as edições anteriores do ranking”, aponta o estudo. Em 2018, o país...

A situação econômica do Brasil continua piorando. Agora, deixou de ser um país confiável do ponto de vista do investimento internacional. A indicação é o ranking da consultoria A. T. Kearney, que enumera as 25 nações mais confiáveis nesse aspecto.

O Brasil saiu pela primeira vez da lista desde que o levantamento começou a ser divulgado, em 1998. Com isso, nenhum país da América do Sul aparece no ranking.

“A ausência de quaisquer países sul-americanos entre os 25 é notável, dado que o Brasil foi incluído em todas as edições anteriores do ranking”, aponta o estudo. Em 2018, o país já dava mostras do que iria acontecer, pois aparecia na 25ª e última colocação.

O ranking é realizado por meio de pesquisas com 500 executivos de companhias bem posicionadas no mercado ao redor do mundo. É calculado com base em perguntas sobre a probabilidade dessas empresas em fazer um investimento direto em mercados específicos ao longo dos três anos seguintes.

Liderança

Os Estados Unidos continuam em primeiro lugar, “provavelmente refletindo seu grande mercado doméstico, continuada expansão econômica, impostos competitivos e capacidades tecnológicas e de inovação”, revela o estudo.

Veja também:  Bolsonaro bloqueia verba de três hospitais universitários que atenderiam 2,7 milhões de pessoas

A Alemanha surge em segundo lugar, seguida pelo Canadá e Reino Unido. Já a China caiu para sétimo. Os países desenvolvidos ocupam 22 das 25 posições na lista, sendo 14 na Europa. China, Índia e México são os únicos emergentes que aparecem no estudo.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum