Imprensa livre e independente
04 de maio de 2007, 19h23

A cada minuto morre uma criança por HIV/Aids

Segundo o Informe Global sobre os Progressos Realizados em 2007 ao combate ao HIV/Aids, estima que no mundo haja 2,3 milhões de menores de 15 anos infectados e 90 por cento deles contraíram o vírus por transmissão materno-infantil.

Segundo o Informe Global sobre os Progressos Realizados em 2007 ao combate ao HIV/Aids, estima que no mundo haja 2,3 milhões de menores de 15 anos infectados e 90 por cento deles contraíram o vírus por transmissão materno-infantil. Por Adital  Segundo o Informe Global sobre os Progressos Realizados em 2007 ao combate ao HIV/Aids, estima que no mundo haja 2,3 milhões de menores de 15 anos infectados e 90 por cento deles contraíram o vírus por transmissão materno-infantil. De acordo com a informação da Cimac/México, o estudo elaborado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), ressalta que na América Latina e...

Segundo o Informe Global sobre os Progressos Realizados em 2007 ao combate ao HIV/Aids, estima que no mundo haja 2,3 milhões de menores de 15 anos infectados e 90 por cento deles contraíram o vírus por transmissão materno-infantil.

Por Adital 

Segundo o Informe Global sobre os Progressos Realizados em 2007 ao combate ao HIV/Aids, estima que no mundo haja 2,3 milhões de menores de 15 anos infectados e 90 por cento deles contraíram o vírus por transmissão materno-infantil.

De acordo com a informação da Cimac/México, o estudo elaborado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), ressalta que na América Latina e no Caribe a doença teve um impacto devastador, já que cada minuto uma criança com menos de 15 anos morre por causas relacionadas com a pandemia.

As estatísticas da entidade mostram que a cada minuto quatro jovens contraem HIV, enquanto que 15 milhões de menores perderam seus pais por causa da infecção e se calcula que para 2010 os órfãos por esta razão alcançarão 20 milhões.

Veja também:  Entidades denunciam: Política de morte e o fim do departamento de Aids

Durante o IV Fórum Latino-americano e do Caribe sobre HIV e Infecções de Transmissão Sexual, se exigiu em cada uma de suas atividades o acesso universal aos anti-retrovirais e a outros medicamentos destinados a combater a pandemia.

Segundo a informação da Campanha sobre Infância, Juventude e Aids, no caso das crianças, menos de cinco por cento dos que vivem com a doença têm acesso ao tratamento necessário.

O informe da OMS ressalta que em 2005, das mais de dois milhões de grávidas, que se estima, estão infectadas pelo HIV/Aids, só 220 mil receberam profilaxia anti-retroviral como parte do Programa de Tratamento com Metadona, o que representa uma taxa de cobertura de 11 por cento.

(Fonte: Argenpress/Cerigua)

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum