ASSISTA
10 de Março de 2017, 11h21

Caloura é hostilizada com comentário racista na FGV-SP

Jovem de 17 anos foi ofendida durante um campeonato esportivo pelo fato de ser negra.

Jovem de 17 anos foi ofendida durante um campeonato esportivo pelo fato de ser negra

Por Redação

Uma caloura de 17 anos, da Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP), foi hostilizada durante um campeonato esportivo na semana passada pelo fato de ser negra. Na torcida, um dos estudantes gritou: “Negrinha, aqui, não”. A partida foi interrompida e o responsável foi procurado, sem sucesso. A direção da instituição informou que irá abrir uma sindicância para apurar o ocorrido.

A jovem, que prefere não ser identificada, está sendo apoiada pelo coletivo 20 de Novembro, formado por estudantes negros da FGV-SP. O grupo emitiu uma nota repudiando o episódio de racismo. “Não vamos admitir que atos como esse continuem acontecendo dentro dos muros da instituição. Exigimos que a coordenação do curso de Economia apure o fato e responsabilize os envolvidos”, declarou.

O diretor da escola de Economia, Yoshiaki Nakano, também emitiu um comunicado sobre a ofensa, em que garante que a Fundação Getúlio Vargas considera “inaceitáveis e injustificáveis quaisquer ações preconceituosas ou intolerantes” e ressalta que esses comportamentos “são passíveis de sanções por má conduta, tais como advertência, suspensão ou exclusão previstas em regimento e normas da escola”.

Foto: Agência Brasil