25 de junho de 2018, 21h20

Canarinho Pistola é ‘preso’ em Moscou

Mascote, tocando um surdo, agitava a torcida que esperava a chegada da seleção brasileira em um hotel de Moscou quando foi barrado pelos seguranças

Foto: Reprodução/Twitter

O Canarinho, mascote da seleção brasileira que caiu nas graças do público com o apelido de Canarinho Pistola, foi alvo de um mal entendido na noite desta segunda-feira (25) durante a chegada da seleção brasileira em Moscou.

Dezenas de torcedores faziam festa sob a liderança do mascote e esperavam a chegada dos jogadores, que enfrentam a Sérvia na quarta-feira (27). Ele estava na área isolada que era reservada para a passagem dos atletas quando foi barrado por um segurança. Pouco tempo depois, no entanto, um funcionário da CBF explicou que o Canarinho fazia parte da equipe como mascote e ele voltou a fazer a festa dos torcedores brasileiros.

Confira o momento que mostra o Canarinho Pistola sendo “preso”.