05 de outubro de 2018, 14h42

Candidata do PT diz que foi agredida por bolsonaristas no RJ: “apareceram vários caras com armas”

Aos 23 anos, a candidata que mora em Belford Roxo (RJ) diz que tem medo de ser morta. "Eu acho que vai ser um milagre chegar até o fim disto viva".

Repdorução/Facebook

Tayná do PT, candidata à deputada estadual no Rio de Janeiro, foi agredida por eleitores do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) durante caminhada no Bairro Xavantes, em Belford Roxo. A petista estava fazendo campanha na região, nas proximidades de sua casa, quando bolsonaristas arrancaram o microfone dela, agrediram e deram tiros.

“A única forma de acabar com a gente foi me calando. Um homem tirou o microfone da minha mão, que bateu na minha boca e já apareceram vários caras armados. E eles começaram a agredir toda galera”, conta a candidata, em vídeo divulgado em suas redes sociais no dia 30 de setembro.

Com 23 anos, a deputada diz que depois de tudo o que aconteceu, ela tem medo de ser morta. “Eu acho que vai ser um milagre chegar até o fim disto viva”.

Assista ao vídeo e ao relato da candidata.