Seja Sócio Fórum
21 de agosto de 2018, 16h56

Cantora Linn da Quebrada denuncia Uber que não quis levá-la por ser travesti

Ela reclamou em sua conta no Twitter, disse que não foi a primeira vez que sofreu discriminação de motoristas e pediu uma posição da empresa

Foto Reprodução Facebook
Linn da Quebrada denunciou, em sua conta no Twitter um caso de transfobia, que teria sofrido ao pedir um Uber. De acordo com a cantora, um motorista da empresa se negou a deixá-la entrar no veículo por ser uma travesti. Mesmo tendo reclamado para a empresa, Linn afirma que não conseguiu resposta alguma. As informações são do G1. “Acabei de passar uma puta situação de constrangimento com a Uber e não é a primeira vez, lógico. Onde o motorista chega no local de embarque e se recusa a me deixar entrar no carro porque eu sou travesti. E aee Uber, já...

Linn da Quebrada denunciou, em sua conta no Twitter um caso de transfobia, que teria sofrido ao pedir um Uber. De acordo com a cantora, um motorista da empresa se negou a deixá-la entrar no veículo por ser uma travesti. Mesmo tendo reclamado para a empresa, Linn afirma que não conseguiu resposta alguma. As informações são do G1.

“Acabei de passar uma puta situação de constrangimento com a Uber e não é a primeira vez, lógico. Onde o motorista chega no local de embarque e se recusa a me deixar entrar no carro porque eu sou travesti. E aee Uber, já recalquei d problemas assim, de assédio”, postou a cantora.

“Essa não é uma situação pontual e ocasional, é estrutural dentro de sua empresa. E não só comigo. Motoristas racistas, homolesbotransfóbicos, elitistas e invasivos. Isso não é por mim, é para que outras como eu possam se sentir seguras e confortáveis na sua caminhada”, afirmou no Twitter.

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum